sábado, 2 de julho de 2016

Banco Bradesco S.A. ("Bradesco") comunica ao mercado, aos seus acionistas, clientes e funcionários que, de acordo com o informado nos Fatos Relevantes de 3.8.2015 e 8.6.2016, a aquisição de 100% do capital social do HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo e HSBC Serviços e Participações Ltda. (em conjunto "HSBC Brasil") foi concluída nesta data.

Bradesco_Header_2014_pt
São Paulo, 1 de julho de 2016
Comunicado ao Mercado
Prezado (a) Senhor (a),
O Banco Bradesco S.A. ("Bradesco") comunica ao mercado, aos seus acionistas, clientes e funcionários que, de acordo com o informado nos Fatos Relevantes de 3.8.2015 e 8.6.2016, a aquisição de 100% do capital social do HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo e HSBC Serviços e Participações Ltda. (em conjunto "HSBC Brasil") foi concluída nesta data.
O montante pago pelo Bradesco foi de R$16,0 bilhões. Esse valor está sujeito a ajuste pós-fechamento com base no balanço do HSBC Brasil a ser levantado em 1º.7.2016 (base IFRS).
Os clientes do HSBC Brasil continuarão a ser atendidos em suas agências de maneira habitual e passarão a contar com produtos, serviços e comodidades oferecidos pelo Bradesco, a partir da data da integração tecnológica do HSBC Brasil no Bradesco, que será oportunamente divulgada ao mercado.
A seguir, quadro demonstrativo dos principais números das duas instituições:


  Em R$ Bilhões
Principais números do Bradesco e HSBCBradesco
(março/2016)
HSBC
(dezembro/2015)
Total% Evolução
Ativo Total1.101,8175,01.276,815,9%
Depósitos Totais189,256,2245,429,7% 
Carteira de Crédito463,271,3534,515,4%
Recursos Captados e
Administrados
1.589,3240,31.829,615,1%
Patrimônio Líquido93,310,4
 
Correntistas (em milhões)25,65,030,619,5%
 Agências4.509851  5.36018,9% 
Postos de Atendimento3.5354483.98312,7%
Essa aquisição é a maior já realizada pelo Bradesco, o que consolida sua posição de destaque no cenário financeiro nacional e reafirma a confiança da Organização na economia brasileira.
Atenciosamente,
Banco Bradesco S.A.
Luiz Carlos Angelotti
Diretor Executivo Gerente e
Diretor de Relações com Investidores 
Dúvidas ou mais informações entrar em contato com o DRM - Departamento de Relações com o Mercado
+55 (11) 2194-0922.
footer_RI_port_2016
Área de anexos

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Agenda do investidor para esta sexta-feira

Agenda do investidor para esta sexta-feira

IPC-S (FGV): Índice de Preços ao Consumidor - Semanal. Pesquisa Industrial Mensal: relatório produzido desde a década de 70, com indicadores de curto prazo relativos ao comportamento da indústria extrativa e de transformação. Balança Comercial: Saldo da Balança Comercial brasileira na semana. ISM Mfg Índex: indicador que mede o nível de atividade da economia dos EUA. Construction Spending: gastos com construção em todos os níveis da economia pública, privada, residencial e não residencial dos EUA.

JBS não é alvo da Polícia Federal afirma empresa

Diversas redes de notícias apontam que a operação da PF desta manhã, batizada de Spesis, mira o grupo JBS (BOV:JBSS3) e seus principais executivos. Em comunicado enviado ao mercado hoje pela manhã, a companhia afirma que não é alvo e não está relacionada com a operação da Polícia Federal ocorrida na manhã desta sexta-feira. Segundo reportam jornais, suspeita-se que a JBS tenha pago propina para obter recursos do fundo de investimentos do FGTS.

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Giro pelo mercado

Algumas coisas mudam, outras continuam parecidas.
Temer tem dificuldade de aprovar reformas no Congresso.
A Lei das Estatais e os 100% de estrangeiros aéreos emperraram.
Ainda assim, este foi o melhor primeiro semestre para a Bolsa brasileira desde 2009. 
Alta de +17%.
O mercado faz uma leitura própria sobre o que é a política café com leite.
 Jogos amistosos, na verdade, pouco importam.
Desde que triunfemos na partida final, do teto de gastos. 
Já há sinais de melhora da economia brasileira - disse Meirelles.
É verdade.
Sinais pequenos.
Sem virada estrutural, ninguém vai assumir risco numa economia que paga 6% de juros reais.
Dentro de três meses, saberemos se Temer é, de fato, café com leite, ou se topa entornar um rabo de galo.
De todos os economistas que conheço, Marcos Lisboa é quem mais bem definiu o Governo Temer até o momento, por sua “certa ambiguidade”.
CMN pensa em baixar a meta de inflação 2018 para 4,0% - mais realista que o rei.
Ao mesmo tempo, déficit primário 2017 será novamente superior a R$ 100 bi.
Queremos cortar gastos e reajustar os servidores.
Banco do Brasil vai profissionalizar, e oferece linha de R$ 750 milhões aos Correios.
Um presidente não precisa fazer tudo certo.
Só precisa estar certo naquilo que não faz.