sexta-feira, 7 de outubro de 2011

FIM DE SEMANA - VAMOS FUMAR CHARUTOS ! - Ranking dos Charutos

Gosto de todos mais meu Partagas D4 ou monte cristo numero 2 tem que ser diariamente.




*Esta lista é atualizada bimestralmente, portanto pode haver diferenças entre as notas das avaliações do site e este ranking , site: charutos .com.br
1º Lugar:
Cohiba Esplendidos
178mm x 18,65mm
Nota média das avaliações: 9,9
Envie sua Avaliação
2º Lugar:
Romeu e Julieta
Churchill
178mm x 18,7mm
Nota média das avaliações: 9,8
Envie sua Avaliação
3º Lugar:
Cohiba Maduros Magicos
115mm x 20mm
Nota média das avaliações: 9,8
Envie sua Avaliação
4º Lugar:
Montecristo Sublimes
161mm x 20mm
Nota média das avaliações: 9,8
Envie sua Avaliação
5º Lugar:
Montecristo n°2
156mm x 20mm
Nota média das avaliações: 9,6
Envie sua Avaliação
6º Lugar:
Montecristo Open Regata
132mm x 16mm
Nota média das avaliações: 9,6
Envie sua Avaliação
7º Lugar:
Cohiba Robusto
124mm x 20mm
Nota média das avaliações: 9,5
Envie sua Avaliação
8º Lugar:
Cohiba Siglo VI
150mm x 20 mm
Nota média das avaliações: 9,5
Envie sua Avaliação
9º Lugar:
Epicure Especial
140mm x 19,8mm
Nota média das avaliações: 9,4
Envie sua Avaliação
10º Lugar:
Partagas D4
124mm x 19,8mm



Nota média das avaliações: 9,3

O prospecto do IPO da Apple; você deveria ter lido


E quem leu ganhou impressionantes 107% em apenas um dia

computerhistory.org
Imagem do plano de negócios do Macintosh de julho de 1981
Imagem extraída do plano de negócios do Macintosh de 1981 mostra os primórdios da filosofia da empresa de Jobs
São Paulo – “A Apple Computer Inc. é uma companhia nova que ainda não estabeleceu uma longa história de operações para basear opiniões precisas sobre perspectivas, projeções financeiras ou eficiências operacionais”. Essa frase parece bastante inapropriada para ser lida hoje, em 2011. O texto é, na verdade, um trecho dos “fatores de risco” do prospecto da venda inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) datado de 1978.

“A estratégia geral da Apple para atacar (desenvolver?) este mercado é manter simultaneamente uma postura de liderança de produto e qualidade”, mostra outro trecho do documento. À época, a Apple já vendia o computador pessoal “Apple II” e trabalhava para o lançamento do Macintosh.Mas quem leu o prospecto inteiro e não ficou assustado com os riscos, se deparou com as projeções do que viria a ser uma das maiores empresas do mundo. As ações da Apple dispararam 107% em sua estreia no dia 12 de dezembro de 1980. Os papéis, vendidos ao público por 14 dólares, subiram para 29 dólares no fechamento.
A oferta de ações gerou mais capital do que qualquer outra venda inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) desde a operação da Ford em 1956. O IPO criou cerca de 300 milionários na Apple. Eles eram investidores que ajudaram a empresa nos três anos anteriores à chegada em Wall Street e também funcionários que possuíam opções de ações.
Outro item de risco levantado foi a inexperiência dos diretores. “O time corporativo da Apple Computer é jovem e relativamente inexperiente no negócio de eletrônicos para consumidores em alta escala”. O investidor que também apostou na diretoria “jovem e inexperiente” pode ter o prazer de ter um pedaço da empresa de Steve Jobs, morto ontem econsiderado um empreendedor visionário, além de uma das figuras emblemáticas da época atual.

Itaú estaria negociando compra de parte do HSBC no Brasil, dizem fontes

Operação envolvida seria a de varejo, seguindo o modelo da aquisição já feita no Chile na semana passada

Wikimedia Commons
Logo do Itaú
Itaú: banco estaria negociando parte das operações do HSBC no Brasil
São Paulo - O banco Itaú estaria negociando a compra de pelo menos uma parte das operações do HSBC no Brasil.

O desenho da operação ainda não está claro, mas o mais provável é que o negócio envolva a parte de varejo do HSBC. Assim, o banco ficaria apenas com a gestão de fortunas e mercado corporativo, nos mesmos moldes da transação fechada entre o próprio Itaú e HSBC no Chile, na última quarta-feira.Procurados, tanto Itaú quanto HSBC negaram que a negociação esteja em curso, mas a informação foi confirmada a EXAME.com por três fontes de dentro dos bancos nesta manhã.
A saída do mercado de varejo não seria algo inédito para o HSBC, já que o banco vendeu recentemente o negócio de cartão de crédito nos Estados Unidos para a Capital One. Também foi anunciada a venda de agências em Nova York e de parte do varejo na Rússia. Na Polônia, a unidade de varejo também foi fechada.
Estratégia
Mundialmente, o HSBC passa por um momento de revisão de portfolio e tenta focar em nichos de mercado com maiores margens.
No Brasil, por exemplo, o HSBC chegou a conversar com o Banco PanAmericano este ano sobre a venda da sua carteira de financiamento de veículos. As negociações não avançaram, mas a equipe da divisão “auto finance” do banco inglês foi incorporada pelo PanAmericano.
A posição oficial do HSBC é de que eles simplesmente pararam de financiar automóveis no Brasil e que a decisão sobre vender ou não esta operação ainda não foi tomada.
Euforia
Dentro do Itaú, a expectativa já toma conta dos funcionários, informou uma fonte. “Não se ouve outra coisa pelos corredores e a compra faz bastante sentido”, disse a pessoa a EXAME.com. “A compra do HSBC no Chile já era um sinal de que a estratégia seria a mesma para o Brasil”, afirmou.
Ainda segundo ela, o caminho está mais livre ainda, já que, nesta semana, foi concluída a integração do Unibanco e os esforços podem se voltar a uma nova operação de grande porte. 

HSBC nega
No Brasil, o HSBC possui 865 agências, distribuídas em 545 municípios. A carteira de clientes pessoa física do banco soma mais de 5,4 milhões de clientes.
Em nota, HSBC negou que está em negociações com o Itaú. Veja o comunicado do banco:
"O HSBC Bank Brasil, por meio de sua assessoria de imprensa, desmente, atribuindo a boatos e rumores de mercado sem fundamento, sua suposta venda parcial ou total para outra instituição financeira no Brasil.
O papel prioritário do HSBC Bank Brasil na estratégia global do Grupo HSBC de ser o banco de comércio e conectividade internacional de escolha nos 86 países onde está presente foi confirmado inequivocamente pelo novo presidente mundial do banco britânico, Stuart Gulliver, durante sua primeira  visita oficial ao Brasil há duas duas semanas.
Na sua passagem pelo país, Gulliver disse em entrevistas à imprensa brasileira que Grupo prepara nova injeção de capital em suas operações brasileiras no primeiro trimestre do ano que vem para aumentar a oferta de crédito para pequenas, médias e grandes empresas brasileiras.
O Brasil é atualmente a quarta maior fonte de contribuição para os resultados da HSBC Holdings, depois de Hong Kong, Reino Unido e China."

Lucro de investidora brasileira não pode ser compensado com prejuízo de empresa coligada ou controlada situada no exterior


DECISÃO STJ

O resultado negativo obtido por empresa controlada ou coligada situada no exterior não pode ser deduzido da base de cálculo do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) da empresa controladora ou coligada no Brasil. A Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que esse entendimento prevalece mesmo depois da Medida Provisória 2.158/01, que alterou o momento em que os lucros obtidos por coligada ou controlada no exterior ficam disponíveis para a empresa nacional.


Para a Marcopolo S/A, o artigo 74 da MP 2.158 – introduzido na 34ª reedição da norma – teria revogado parcialmente o disposto no artigo 25, parágrafo 5º, da Lei 9.249/95. O parágrafo veda a compensação de prejuízos no exterior com lucros no Brasil. Mas, no entender da empresa, ao afirmar que os lucros no exterior seriam considerados disponíveis para a controladora no Brasil na data do balanço em que tiverem sido apurados, essa vedação estaria revogada.


Bases universais


Segundo a empresa, a alteração no critério temporal refletiria no critério material de incidência do IRPJ e da CSLL, porque permitiria a tributação por lucro ou dividendo ainda não distribuído à controladora, antes de excluídos os prejuízos enfrentados no exterior.


No recurso dirigido ao STJ, a empresa argumentou que a legislação teria deixado de considerar esses rendimentos como de terceiros, tributáveis apenas quando adquirida a disponibilidade econômica ou financeira, pela distribuição de dividendos, passando a tomá-los como se produzidos pela própria empresa nacional, adotando o “critério de bases universais”.


Para a Marcopolo, esse sistema deveria ser adotado de forma plena, permitindo que os prejuízos fiscais apurados pelas coligadas ou controladas no exterior fossem deduzidos da base de cálculo do IRPJ e da CSLL devidos pela investidora brasileira.


Lucro próprio 
O ministro Mauro Campbell Marques, relator do recurso, divergiu da empresa. Ele explicou que as relações jurídicas e tributárias das empresas investidora, coligada e controlada são distintas. “Cada qual é tributada pelo IRPJ e CSLL (ou tributos equivalentes no país onde se encontram) em razão de sua própria base de cálculo, que é apurada segundo os lucros e prejuízos que cada uma obteve no período”, afirmou.


“No entanto, a empresa investidora, por ter capital empregado nas outras duas, pode ter lucro próprio decorrente da lucratividade que esse capital representou no período, através do bom desempenho das empresas coligadas e controladas, das quais é sócia”, esclareceu o relator.


Dessa forma, a MP 2.158 teria apenas regulado o momento em que se apura esse lucro próprio da investidora nacional, antecipando-o da data de distribuição de dividendos para a do balanço da coligada ou controlada.


Importação de prejuízos


O ministro explicou ainda que a mudança da base de cálculo pela MP realmente ocorreu, mas não se trata de mera ficção legal. A MP regula o fato de que a destinação do lucro obtido pela empresa coligada ou controlada – se para pagamento de dividendos, apropriação em reserva ou capitalização da sociedade – está diretamente sob controle da investidora ou do grupo empresarial a que pertence a investidora. “Sendo assim, havendo a disponibilidade econômica ou jurídica da renda, o valor está apto a compor a base de cálculo do imposto de renda”, completou o relator.


Conforme o ministro Campbell, a compensação de prejuízos e perdas é possível de ser feita pela empresa investidora, mas somente até o limite dos lucros obtidos no exterior, conforme os balanços das empresas coligadas ou controladas, sendo impossível a importação de prejuízos.


“Se os lucros são considerados disponibilizados na data do balanço, isso significa que os eventuais prejuízos já foram contabilizados nos próprios balanços das controladas e coligadas. Se assim não fosse, não seria possível verificar a ocorrência de lucro”, afirmou. Segundo o relator, a Marcopolo pretendia importar os prejuízos das empresas controladas ou coligadas como se fossem seus, o que não é permitido.


O ministro também afastou a tese da revogação tácita do dispositivo original da lei, porque a norma se encaixa perfeitamente no sistema de tributação vigente, que individualiza e estabelece limites claros entre as bases de cálculo dos impostos das diversas empresas envolvidas.


“Em suma, o que o contribuinte pleiteia é o reconhecimento de uma dedução não prevista em lei e a revogação tácita de uma norma que expressamente veda essa dedução”, concluiu o relator. 


Coordenadoria de Editoria e Imprensa 

Chineses se antecipam à Apple e já vendem "iPhone 5"

Lojas online cobram até 800 euros por modelo "alternativo" do novo celular da maçã



Ilustração mostrando como poderá ser o iPhone 5
A polícia da cidade de Fuzhou, no leste do país, a apreender 61 aparelhos com o nome de iPhone 5
Pequim - Embora o iPhone 5 ainda seja uma quimera - nesta semana a Apple apresentou o iPhone 4S -, supostos smartphones de última geração já são vendidos em lojas online da China por até 800 euros.

Também em lojas reais podem ser encontrados supostos "iPhone 5", o que levou a polícia da cidade de Fuzhou, no leste do país, a apreender 61 aparelhos deste tipo em um estabelecimento comercial, segundo informou a agência oficial "Xinhua".Buscando o termo "iPhone 5" no Taobao.com, o site de leilões e vendas pela internet mais popular da China, aparecem centenas de supostos aparelhos deste modelo, por preços que oscilam entre 400 e 800 euros, como pôde comprovar a Agência Efe nesta sexta-feira.
Os smartphones de última geração apresentavam novidades como a possibilidade de usar dois cartões ao mesmo tempo e navegação GPS, e eram vendidos a um preço muito menor que nas lojas on-line: apenas 30 euros (US$ 45).
O vendedor do estabelecimento onde foram confiscados os "iPhone 5" assegurou que os aparelhos procediam de Shenzhen, cidade onde estão as fábricas de montagem de vários produtos da Apple (fabricados por sua sócia taiuanesa Foxconn).
As criações da Apple são muito populares na China, onde nesta quinta-feira centenas de pessoas deixaram flores em lojas da companhia como forma de homenagear Steve Jobs.

Preços de 117 carros subiram após IPI; veja lista


Dados da consultoria Molicar mostram que os maiores aumentos aconteceram nos segmentos em que não há concorrentes nacionais; montadoras chinesas seguram preços

Quatro Rodas
Mercedes Benz C 180
Carro da Mercedes: montadora já repassou alta do IPI para os consumidores
São Paulo – Logo que o governo anunciou o aumento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros importados de fora do Mercosul ou do México, EXAME.com alertou que os modelos que teriam os maiores reajustes seriam aqueles que não possuíam similares nacionais – e que, por esse motivo, teriam maior facilidade para repassar a conta ao consumidor. Passadas pouco mais de três semanas após o anúncio da medida, é exatamente isso que pode ser observado no mercado.
A consultoria Molicar, especializada em preços de veículos, analisou os valores cobrados nas concessionárias por 654 diferentes modelos afetados pela medida e constatou que 117 tiveram reajustes após o aumento do IPI.
Os maiores aumentos foram estipulados pela Mercedes-Benz e pela Porsche. As duas montadoras alemãs, que atuam no segmento de luxo e não sofrerão com a concorrência de empresas instaladas no país que não foram atingidas, praticaram reajustes próximos ao que foi estimado pelos especialistas se toda a alta do IPI fosse repassada ao consumidor (entre 25% e 28%).
Outras montadoras que elevaram os preços de diversos modelos, mas aplicaram percentuais menores, foram Audi, Hyundai, Mitsubishi e Suzuki. Já Citroën, Hafei, Subaru, Toyota e Volvo fizeram pequenos ajustes nas tabelas dos veículos. E as montadoras que até agora não mexeram nos preços foram Aston Martin, Bentley, BMW, Cadillac, Chana, Chery, Chrysler, Dodge, Ferrari, JAC, Jaguar, Jeep, Kia, Lamborghini, Land Rover, Lexus, Lifan, Maserati, Mini, Smart, Spyker e Ssangyong.
É importante notar que as montadoras chinesas, justamente aquelas que foram usadas pelo governo para justificar o aumento do IPI, ainda não mexeram nos preços dos veículos. O governo, as montadoras instaladas no país e os sindicatos afirmaram que os preços baixos dos chineses colocavam em risco investimentos e empregos brasileiros.
É provável que os chineses ainda estejam trabalhando com estoques antigos ou se beneficiando de liminares judiciais para não repassar os custos ao consumidor até agora. Mas isso inevitavelmente terá de acontecer dentro de algumas semanas ou meses, ainda que o percentual de repasse seja mais tímido que 25% para que os carros não percam competitividade.
Veja a seguir qual foi o impacto do IPI nos 117 modelos que já sofreram reajuste, segundo a Molicar:
MARCAVEICULO21-set29-set5-out%
AUDIA1 ATTRACTION 1.4 20v TB FSI(S-Tronic) Gas.2p89.90089.9009900010,12%
AUDIA3 SPORT 2.0 20v TB FSI(S-Tronic) Gas.2p110.000110.00012100010,00%
AUDIA3 SPORTBACK 2.0 20v TB FSI(S-Tronic) Gas.4p121.000121.00013310010,00%
AUDIA4 2.0 16v TB FSI(Mult.183cv)Gas.4p135.000135.00014850010,00%
AUDIA4 2.0 16v TB FSI(Mult.215cv)Gas.4p150.000150.0001540002,67%
AUDIA4 2.0 20v TB FSI(Sport)(Mult.)Gas.4p180.000185.00019800010,00%
AUDIA4 3.2 V-6 24v FSI-QUATTRO(Tiptr.)Gas.4p240.000240.0002630009,58%
AUDIA7 SPORTBACK 3.0 V-6 TFSI-QUATTRO(S-Tronic) Gas.4p325.000325.0003563009,63%
AUDIA8 4.2 V-8 FSI-QUATTRO(Tiptr.)Gas.4p505.000505.00059000016,83%
AUDIQ5 3.2 V-6 FSI-QUATTRO(AMBIENTE)(Tiptr.) Gas.4p237.000237.00028500020,25%
AUDIQ5 2.0 TFSI-QUATTRO(ATTRACTION)(Tiptr.) Gas.4p206.000206.0002260009,71%
AUDIR8 4.2 V-8 FSI-QUATTRO(R-Tronic) Gas.2p555.000555.00061050010,00%
AUDIR8 GT 5.2 V-10 FSI-QUATTRO(R-Tronic) Gas.2p1.000.0001.000.000110000010,00%
AUDIRS5 COUPE 4.2 V-8 FSI-QUATTRO(S-Tronic) Gas.2p435.000435.00047850010,00%
AUDIRS6 5.0 V-10 BI-TB QUATTRO Gas.4p539.000539.00059300010,02%
AUDIS3 SPORTBACK 2.0 16v TFSI-QUATTRO(S-Tronic) Gas.2p210.000210.0002296009,33%
AUDIAVANT A4 2.0 16v TB FSI(Mult.183cv) Gas.4p139.900139.90015400010,08%
AUDIAVANT A4 2.0 20v TFSI(Sport)(Mult.) Gas.4p185.000185.00020350010,00%
AUDIAVANT A4 3.2 V-6 24v FSI QUATTRO(Mult.)Gas.4p247.000247.0002680008,50%
AUDITT ROADSTER 2.0 16v TFSI Gas.2p211.000211.00023220010,05%
AUDITT COUPE 2.0 16v TFSI Gas.2p196.000196.0002150009,69%
AUDITTS COUPE 2.0 16v TFSI-QUATTRO(S-Tronic) Gas.2p281.000281.00030990010,28%
AUDITTS ROADSTER 2.0 16v TFSI-QUATTRO(S-Tronic) Gas.2p296.000296.00032670010,37%
CITROENC4 GRAND PICASSO 2.0 16v(Aut.) Gas. 4p93.00093.0001015009,14%
CITROENC4 PICASSO 2.0 16v(Aut.) Gas. 4p79.00079.000845006,96%
HAFEITOWNER JUNIOR(Cab.DuplaC/Bau)1.0 8v Gas. 4p29.00029.0003220011,03%
HAFEITOWNER JUNIOR(Pick-Up)1.0 8v Gas. 2p21.00021.0002420015,24%
HAFEITOWNER JUNIOR(Pick-UpC/Bau)1.0 8v Gas. 2p29.00029.000300003,45%
HYUNDAIAZERA SEDAN GLS 3.3 V-6(AT) Gas. 4p81.00085.000850004,94%
HYUNDAIELANTRA SEDAN(N.Serie) GLS 1.8 16v(MT) Gas. 4p70.00071.000710001,43%
HYUNDAIELANTRA SEDAN(N.Serie) GLS(Top) 1.8 16v(AT) Gas. 4p82.00083.000830001,22%
HYUNDAII30 GLS 2.0 16v(AT) Gas.4p58.00060.000600003,45%
HYUNDAII30 GLS(Top) 2.0 16v(AT) Gas.4p64.00066.300663003,59%
HYUNDAII30 CW GLS 2.0 16v(AT) Gas.4p61.00064.600646005,90%
HYUNDAII30 CW GLS 2.0 16v(MT) Gas.4p57.00058.000580001,75%
HYUNDAII30 CW GLS(Top) 2.0 16v(AT) Gas.4p68.00070.000700002,94%
HYUNDAIIX35 GLS 4X2-MT 2.0 16v Gas. 4p85.00086.000860001,18%
HYUNDAISANTA FE GLS 4WD-AT 3.5 V-6(N.Serie) Gas. 4p100.000104.0001040004,00%
HYUNDAISANTA FE GLS 4WD-AT 3.5 V-6(7Lug.N.Serie) Gas. 4p118.000120.0001200001,69%
HYUNDAIVELOSTER 1.6 16v(AT) Gas.3p66.50075.7107571013,85%
MERCEDES-BENZC 63 AMG 6.2 V-8 Gas. 4p321.000321.00038650020,40%
MERCEDES-BENZC 63 TOURING AMG 6.2 V-8 Gas. 4p333.300333.30039300017,91%
MERCEDES-BENZC 200 TOURING CGI AVANTGARDE 1.8 TB Gas. 4p165.000173.0001730004,85%
MERCEDES-BENZE 63 AMG 6.2 V-8 Gas. 4p388.000388.00047060021,29%
MERCEDES-BENZE 63 TOURING AMG 6.2 V-8 Gas. 4p411.280411.28049883621,29%
MERCEDES-BENZG 55 L AMG 4X4 5.4 V-8 Gas. 4p460.000460.00055800021,30%
MERCEDES-BENZR 500 L 5.5 V-8 Gas. 4p298.000298.00035720019,87%
MERCEDES-BENZS 63 AMG 6.2 V-8 Gas. 4p490.000490.00059530021,49%
MERCEDES-BENZS 63 L AMG 6.2 V-8 Gas. 4p504.700504.70061315921,49%
MERCEDES-BENZS 65 L AMG 6.0 V-12 Gas. 4p672.000672.00081400021,13%
MERCEDES-BENZS 400 HYBRID 3.5 V-6 Gas./Eletr. 4p400.000400.00048570021,43%
MERCEDES-BENZS 500 5.5 V-8(N.Serie)Gas. 4p442.700442.70053684521,27%
MERCEDES-BENZS 500 L 5.5 V-8(N.Serie)Gas. 4p466.000466.00056510021,27%
MERCEDES-BENZS 600 L 6.0 V-12 Gas. 4p525.000525.00063700021,33%
MERCEDES-BENZCL 63 AMG 6.2 V-8 Gas. 2p523.000523.00062180018,89%
MERCEDES-BENZCL 65 AMG 6.0 V-12 Gas. 2p668.000668.00079380018,83%
MERCEDES-BENZCL 500 5.4 V-8 Gas. 2p470.000470.00056600020,43%
MERCEDES-BENZCL 600 5.5 V-12 BI-TB Gas. 2p550.000550.00065390018,89%
MERCEDES-BENZGL 500 4X4 5.5 V-8 Gas. 2p318.000318.00037800018,87%
MERCEDES-BENZML 63 AMG 4X4 6.2 V-8 Gas. 4p392.800392.80046680018,84%
MERCEDES-BENZSL 63 AMG 6.2 V-8 Gas. 2p464.000464.00056320021,38%
MERCEDES-BENZSL 65 AMG 6.0 V-12 Gas. 2p658.000658.00078240018,91%
MERCEDES-BENZSL 350 SPORT 3.5 V-6 Gas. 2p337.200337.20040060018,80%
MERCEDES-BENZSL 500 5.5 V-8(N.Serie)Gas. 2p442.100442.10052540018,84%
MERCEDES-BENZCLS 63 AMG 5.5 V-8 Gas. 4p383.200383.20045540018,84%
MERCEDES-BENZSLK 55 AMG 5.4 V-8 Gas. 2p301.400301.40035720018,51%
MITSUBISHIASX 4X2-AT 2.0 16v Gas. 4p87.00087.000930006,90%
MITSUBISHIASX 4X2-MT 2.0 16v Gas. 4p80.00080.000830003,75%
MITSUBISHIASX 4X4-AT 2.0 16v Gas. 4p97.00097.0001030006,19%
MITSUBISHIOUTLANDER 2WD-AT 2.0 16v Gas. 4p100.000100.0001050005,00%
MITSUBISHIOUTLANDER GT 4WD-AT 3.0 V-6 Gas. 4p127.000127.0001340005,51%
MITSUBISHIPAJERO DAKAR 4X4-AT 3.2 TB-IC Dies. 4p148.000148.0001554005,00%
MITSUBISHIPAJERO DAKAR 4X4-MT 3.2 TB-IC Dies. 4p132.000132.0001382004,70%
MITSUBISHIPAJERO FULL HPE(AWC-R) 4X4-AT 3.2 TB-IC Dies. 2p150.000150.00017900019,33%
MITSUBISHIPAJERO FULL HPE(AWC-R) 4X4-AT 3.2 TB-IC Dies. 4p170.000170.00020000017,65%
MITSUBISHIPAJERO FULL HPE(AWC-R) 4X4-AT 3.8 V-6 Gas. 2p146.000146.0001580008,22%
MITSUBISHIPAJERO FULL HPE(AWC-R) 4X4-AT 3.8 V-6 Gas. 4p166.000166.0001790007,83%
PORSCHE911 TURBO S CABRIOLET 3.8(PDK) Gas. 2p930.000930.0009500002,15%
PORSCHEBOXSTER 2.9(PDK) Gas. 2p269.000269.00031900018,59%
PORSCHEBOXSTER S 3.4(PDK) Gas. 2p329.000329.00037900015,20%
PORSCHECAYENNE 4X4 4.8 TB V-8(Tiptr.) Gas. 4p555.000555.00067900022,34%
PORSCHECAYENNE S 4X4 4.8 V-8(Tiptr.) Gas. 4p379.000379.00044900018,47%
PORSCHECAYMAN 2.9 Gas. 2p269.000269.00032900022,30%
PORSCHECAYMAN 2.9(PDK) Gas. 2p279.000279.00034300022,94%
PORSCHECAYMAN S 3.4(PDK) Gas. 2p349.000349.00039900014,33%
PORSCHEPANAMERA 3.6 V-6 Gas. 4p389.000389.00046900020,57%
PORSCHEPANAMERA 3.6 V-6(PDK) Gas. 4p404.560404.56048776020,57%
PORSCHEPANAMERA-4 S 4.8 V-8 Gas. 4p599.000599.00071900020,03%
PORSCHEPANAMERA-4 S 4.8 V-8(PDK) Gas. 4p622.960622.96074776020,03%
PORSCHEPANAMERA S 4.8 V-8 Gas. 4p549.000549.00065900020,04%
PORSCHEPANAMERA S 4.8 V-8(PDK) Gas. 4p570.960570.96068536020,04%
PORSCHEPANAMERA TURBO 4.8 V-8 BI-TB(PDK) Gas. 4p749.000749.00089900020,03%
SUBARUFORESTER S-ED 4X4-AT(Sp.Shift) 2.5 TURBO Gas. 4p (Bas)135.000135.0001370001,48%
SUBARUFORESTER XS 4X4-AT 2.0 16v Gas. 4p88.00088.000920004,55%
SUBARUFORESTER XS(Top) 4X4-AT 2.0 16v Gas. 4p98.00098.0001010003,06%
SUBARUFORESTER XT 4X4-AT(Sp.Shifit) 2.5 TURBO Gas. 4p (Bas)105.000105.00012200016,19%
SUBARUIMPREZA SD WRX 4X4-MT 2.5 16v TB-IC Gas. 4p135.000135.0001425005,56%
SUBARUIMPREZA XV 4X4-AT 2.0 16v Gas. 4p75.00075.0008400012,00%
SUBARUIMPREZA XV 4X4-MT 2.0 16v Gas. 4p70.80070.8008200015,82%
SUBARULEGACY SD AWD-AT 2.0 16v Gas.4p105.000105.0001070001,90%
SUZUKIGRAND VITARA(N.Serie) 4X4-MT 2.0 16v Gas. 4p83.00083.000835000,60%
SUZUKIGRAND VITARA(N.Serie) 4X4-AT 2.0 16v Gas. 4p87.15087.150876750,60%
SUZUKIGRAND VITARA(N.Serie)(Ltd.Edition)4X4-AT 2.0 16v Gas. 4p91.30091.300918500,60%
SUZUKIJIMNY 4X4 1.3 16v(N.Serie) Gas. 2p55.00055.000556001,09%
SUZUKIJIMNY 4X4(HR) 1.3 16v(N.Serie) Gas. 2p57.75057.750583801,09%
SUZUKIJIMNY 4X4(ByDDS) 1.3 16v(N.Serie) Gas. 2p68.50070.000720005,11%
SUZUKISX4 AWD 2.0 16v-AT Gas. 4p65.00067.800670003,08%
SUZUKISX4 AWD 2.0 16v-MT Gas. 4p58.00062.000620006,90%
SUZUKISX4 AWD(Mormaii) 2.0 16v-MT Gas. 4p64.00064.000650001,56%
SUZUKISX4 AWD SPORT 2.0 16v-AT Gas. 4p68.00070.000720005,88%
SUZUKISX4 AWD SPORT 2.0 16v-MT Gas. 4p63.00066.000668006,03%
TOYOTACAMRY SEDAN XLE 3.5 V-6 Gas. 4p126.000126.0001310003,97%
TOYOTAFJ CRUISER 4X4 4.0 V-6(AT) 4X4 Gas. 4p190.000190.0002000005,26%
TOYOTATUNDRA LIMITED 4X4(CrewMax) 5.7 V-8(AT) Gas. 4p216.000216.0002230003,24%
VOLVOS-60 T-6 3.0 TB(Aut.) Gas. 4p169.000169.0001720001,78%
VOLVOS-60 T-4 1.6 TB(Aut.) Gas. 4p102.900102.9001059002,92%
VOLVOS-60 T-5 2.0 TB(Aut.) Gas. 4p129.900129.9001359004,62%