January 17, 2020

Giro pelo mercado nesta sexta feira


Lojas Renner (LREN3): O Conselho de Administração da Lojas Renner propôs aumentar o payout (porcentual de pagamento de dividendos e juros sobre capital próprio) para os acionistas para 50% do resultado do exercício de 2019, versus cerca de 30% nos últimos anos. 
MRV (MRVE3): A construtora e incorporadora imobiliária MRV apresentou ontem ao mercado sua prévia do quarto trimestre de 2019. Entre os principais resultados, a MRV afirma que 2019 foi o “melhor ano de lançamentos da companhia em VGV, com crescimento de 7,4% sobre 2018”.
Lojas Americanas (LAME4): A Lojas Americanas comunicou ontem ao mercado que foram subscritas 5,1 milhões de ações ordinárias e 9,9 milhões de preferenciais no seu aumento de capital, totalizando uma soma um pouco superior a R$ 222 milhões. 
BR Distribuidora (BRDT3): A BR Distribuidora assinou com a Bitumina Industries, com sede em Dubai, documento que estabelece exclusividade por 90 dias para negociação para venda de 100% das ações da Stratura Asfaltos, com sede em Paulínia.
Helbor (HBOR3): A construtora e incorporadora imobiliária Helbor divulgou ontem seus resultados prévios do quarto trimestre e do ano de 2019. Segundo a empresa, suas vendas totais cresceram 133% no quarto trimestre, sobre o mesmo período de 2018.


blank

blank
CSN (CSNA3): A CSN foi rebaixada de compra para manutenção pelo HSBC. O preço-alvo é de R$ 16, o que implica em potencial de alta de 8,4% em relação ao último fechamento.
Vale (VALE3): O Bradesco BBI reafirmou sua recomendação outperform (desempenho acima de média) para os papéis da mineradora Vale e projeta que 2020 será “um ano de redenção” para a empresa. Os analistas fixaram um preço-alvo de US$ 21 (o equivalente a R$ 85,26) para o papel da Vale, que atualmente é cotado a US$ 12,97 (R$ 53,36).  
Taesa (TAEE11): O Itaú BBA retomou a cobertura dos papéis da distribuidora mineira de energia elétrica Taesa, subsidiária de Cemig. O Itaú BBA avaliou as ações da Taesa como “underperform”, com preço-alvo de R$ 30 para o papel ao final de 2020.

Mercados globais

Mercados... Índices de mercado asiáticos acumularam altas moderadas, encerrando mais uma semana em tom positivo. Na zona do euro, mercados iniciaram o dia com viés de alta, com o STOXX600, índice pan-europeu, subindo 0,9% até o momento. Em NY, futuros também operam no verde, esboçando mais uma abertura favorável para as bolsas de Wall Street, enquanto o dólar (DXY) se mantem estável contra seus principais pares. Na frente das commodities, ativos acompanham a tendência dos mercados.

Impulso adicional... Mercados ensaiam dar sequência aos movimentos de alta que vem sendo verificados ao longo da semana na manhã desta 6ªF. A assinatura da 1ª fase do acordo comercial, a divulgação de uma série de dados econômicos robustos e um início promissor da temporada de resultados nos Estados Unidos são os principais responsáveis pela sustentação do bom humor dos investidores.

China estável... A economia chinesa cresceu a um ritmo de 6,0% a/a em dezembro, configurando um aumento do PIB de 6,1% no ano de 2019 - menor patamar em quase três décadas, mesmo que o resultado ainda tenha ficado dentro do raio estabelecido pelo governo (entre 6,0 e 6,5%). Apesar do claro movimento de desaceleração verificado ao longo do ano, os dados de atividade referentes a dezembro foram bem recebidos pelo mercado, uma vez que sua decomposição apontou para uma maior estabilização da 2ª maior economia do mundo entrando em 2020.

Os números... A produção industrial, o grande destaque do mês, registrou um avanço de 6,9% em relação ao mesmo período do ano passado (estimativas apontavam para um ganho de apenas 5,9% a/a). Este resultado veio acompanhado de um crescimento de 8,0% a/a das vendas no varejo (est. 7,8%), que também apontou para uma base de consumidores resiliente no período. Por fim, o crescimento do investimento em capital fixo também superou expectativas para 2019, registrando um aumento de 5,4% no acumulado do ano.

Estímulos em 2020... Com base nos números de 2019, acreditamos que o governo dará sequência à sua política de estímulos neste novo, uma vez que a manutenção da maior parte das tarifas impostas pelos EUA continua de pé e deverá seguir influenciado decisões de investimento no país asiático. Para 2020, os objetivos traçados por Pequim incluem dobrar os níveis do Produto Interno Bruto e da renda média em relação ao verificado no início da década, além de erradicar a pobreza extrema no país.

Na agenda... Em dia de agenda de indicadores morna, a atenção dos investidores se volta aos EUA. Lá saem a produção industrial de dezembro (11h15) e o índice de confiança do consumidor elaborado pela Universidade de Michigan (12h).

■ Brasil

Reforma administrativa até final do ano... O secretário de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel, revelou que o governo pretende enviar, em fevereiro, uma proposta de emenda à Constituição (PEC) ao Congresso, que aborda a primeira parte da reforma administrativa. O restante da reforma deve ser realizada durante o decorrer do ano por outras proposições legislativas. O secretário também revelou que o envio inicial não deve conter alterações contenciosas como uma redução salarial ou alterações à metodologia de avaliação dos concursados. 

Envio fatiado e aprovação menos onerosa...O processo poderá ser parcelado desta forma, porque, diferente da reforma da Previdência, nem todos as mudanças propostas alteram determinações constitucionais. Este fato possibilita que muitas das alterações sejam feitas através de projetos de lei em vez de PECs, requerendo um grau de consenso menor para serem aprovadas no Legislativo.

Barateando o etanol... Na tentativa de conter a alta no preço do etanol - movimento que se dá em função do efeito substituição que a alta no preço do petróleo acabou causando -, Bolsonaro seguiu em frente com a opção de reestruturar a cadeia de distribuição do produto. Ao invés de optar pelo nexo usinas-distribuidoras-bombas, corta-se o intermediário, de tal forma que o produto é distribuído das usinas diretamente para as bombas. Naturalmente, a medida não agrada as grandes distribuidoras, que argumentam que medida dificultaria a fiscalização, causando uma piora na qualidade do produto e uma elevação na sonegação de impostos. Ao todo, a medida deve reduzir em vinte centavos por litro o preço da commodity.

Encarecendo o frete rodoviário...Agência Nacional de Transportes Terrestres publicou, ontem, a nova tabela do frete rodoviário. Preços para o serviço de transporte foram aumentados entre 11% e 15%, dependendo da carga sendo transportada. Entre os custos usados para calcular os valores estão a mão de obra dos caminhoneiros e a manutenção do caminhão. A tabela é reajustada a cada 6 messes para atualizar os valores. O serviço dos caminhoneiros se tornou um item de preço controlado durante o governo do presidente Michel Temer como resposta à greve dos caminhoneiros ocorrida em maio de 2018.