November 22, 2019

Giro no mercado

Itau Unibanco (ITUB4): Em comunicado na noite desta quinta afirmou que sua controlada Banco Itaucard foi autuada pela prefeitura de São Paulo por suposta infração à legislação tributária do município por não ter recolhido ISS (Imposto sobre Serviços) aos cofres públicos municipais em relação às atividades de cartão de crédito e leasing desenvolvidas pela Itaucard. “O Itaú Unibanco esclarece que segue rigorosamente a legislação tributária e recolhe todos os tributos devidos, sendo que as operações da Itaucard em Poá, antiga sede da sociedade, sempre foram devidamente conduzidas na cidade, com estrutura de pessoal, espaço físico e tecnologia compatíveis com as atividades realizadas. Essa situação já foi, inclusive, corroborada em juízo pela Prefeitura e pela Procuradoria da cidade de Poá. A Companhia aproveita a oportunidade para reafirmar a regularidade e a higidez dos procedimentos fiscais adotados”, afirmou o Itaú.A prefeitura de São Paulo multou o Itaú Unibanco em R$ 3,8 bilhões por suposta fraude fiscal.A autuação é resultado dos trabalhos da CPI realizada pela Câmara para investigar supostos casos de sonegação tributária de grandes bancos, que transferem suas sedes para cidades próximas da capital, que cobram impostos menores.
Minerva (BEEF3): Líder na América do Sul na exportação de carne bovina, informou nesta quinta, 20, após o pregão que na data de hoje foi comunicada da habilitação da planta de abate localizada na Colômbia, pertencente à Divisão Athena Foods, para exportação à Arábia Saudita, um dos principais consumidores de carne Halal no mundo, com aproximadamente 34 milhões de habitantes.“Com um rebanho de aproximadamente 24 milhões de cabeças de gado, segundo dados do USDA, a Colômbia possui enorme potencial de crescimento, refletido pela nova habilitação concedida pelo governo da Arábia Saudita”, destacou a Minerva em comunicado ao mercado.
Petrobras (PETR3, PETR4): Informou após o pregão desta quinta, 21, que celebrou na data de hoje com a empresa Proquigel Química, empresa integrante do Grupo Unigel, contratos de arrendamentos das suas fábricas de fertilizantes na Bahia (Fafen-BA) e em Sergipe (Fafen-SE), no valor total de R$ 177 milhões para um período de 10 anos, prorrogáveis pelo mesmo período.Os arrendamentos entrarão em vigor após a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e a obtenção das licenças necessárias à operação pela Proquigel Química.
Braskem (BRKM5): Informou a indicação do seu atual presidente do Conselho de Administração, Roberto Simões, como o novo diretor presidente da companhia a partir de 1º de janeiro de 2020. Fernando Musa permanecerá como diretor presidente, apoiando a transição, até 31 de dezembro de 2019. 
MRV (MRVE3): vai convocar nova AGE para aprovar investimento na AHS Residential.No dia 17 de setembro, a MRV divulgou a interrupção do processo para investir na americana AHS. A construtora alegou que primeiro iria ouvir os acionistas a respeito da proposta anunciada no início de setembro, quando reafirmou recomendação favorável à proposta, que envolve investir de US$ 220 milhões a US$ 255 milhões para comprar 50,01% do capital votante da AHS, controlada pela família Menin, que é dona da MRV.
MDias (MDIA3): desistiu de construir a instalação de uma unidade fabril no Município de Juiz de Fora/MG.A informação consta em uma comunicado da empresa nesta quinta-feira.Segundo a companhia, o estudo de uma consultoria especializada apontou a inviabilidade econômica e de mercado da instalação de uma unidade fabril em Minas Gerais no atual cenário, especialmente em razão da aquisição de plantas industriais no Rio de Janeiro/RJ, fruto do investimento na Piraquê.Dessa forma a MDias não dará continuidade ao projeto.
Bitcoin (BTC): Caiu 5,5% nesta quinta-feira (21) e pela primeira vez desde 24 de outubro opera abaixo dos US$ 8 mil. De acordo com especialistas, a China, a liquidez global e a execução de contratos futuros da moeda foram os grandes responsáveis pela depreciação da moeda digital.Segundo Fabrício Tota, diretor de OTC do Mercado Bitcoin, a queda está associada a uma frustração com a postura da China em relação a Blockchain. No final de outubro, o banco central chinês cobrou que os bancos comerciais do país acelerassem as suas aplicações da tecnologia.