August 26, 2019

Mercado desta segunda feira


Resultado de imagem para mercado financeiroPetrobras (PETR3;PETR4) | Itaúsa (ITSA4): Um grupo liderado pela brasileira Itaúsa Investimentos ofereceu cerca de R$ 3,5 bilhões (US$ 850 milhões) à distribuidora de gás de botijão da Petrobras, disse uma pessoa com conhecimento do assunto, pedindo para não ser identificada porque as discussões são privadas.
SulAmérica (SULA11): Após saltar mais de 10% na sexta-feira, ao celebrar contrato para a venda de sua operação de automóveis e ramos elementares para a Allianz, por R$ 3 bilhões, a Sul América informou, em resposta à ofício da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que recebeu um convite da Itaú Corretora para analisar oportunidades de parcerias comerciais.
Banco do Brasil (BBAS3): O Banco do Brasil pode seguir a Caixa e oferecer crédito imobiliário atrelado ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de acordo com o presidente da instituição, Rubem Novaes. As informações são do jornal Valor Econômico. 
Banco Inter (BIDI11): O Banco Inter fará um segundo período de conversão de ações dentro do programa, aprovado em junho, de units, que seguirá até o dia 13 de setembro. Segundo fato relevante, a conversão voluntária ocorrerá nas quantidades estritamente necessárias para viabilizar a formação das Units.
Eletrobras (ELET3)(ELET6): A Eletrobras concluiu a venda para a Ventus Holding de Energia Eólica (J. Malucelli Gerenciadora de Projetos e Análise de Riscos) de participações em empreendimentos pelo valor de R$ 178,2 milhões.
BR Properties (BRPR3): A BR Properties anunciou a emissão de até R$ 537,6 milhões em debêntures. Segundo a empresa, os recursos serão integralmente destinados ao pagamento e/ou pré pagamento ao Opportunity Fundo de Investimento Imobiliário, pelas parcelas do preço de aquisição do imóvel situado no Rio de Janeiro (RJ), chamado Edifício Passeio.
blank

blank
blank
blank
 Recomendação de Ativos
blank
BR Malls (BRML3): Os analistas do Credit Suisse listam recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) para as ações da BR Malls, com upside de 26% em relação ao últmo fechamento.
IMC (MEAL3): Itaú BBA retomou a cobertura da IMC, dona do Viena e do Frango Assado, estimando o preço-alvo da ação para R$ 10 até o final de 2020.

Mercados... Mercados asiáticos acumularam perdas nesta 2ªF. As bolsas de Shanghai (-1,1%), Tóquio (-2,1%) e Hong Kong (-1,9%) recuaram na sessão. Na Europa, índices de mercado abrem o dia com viés mais positivo, e o índice de mercado europeu, STOXX 600, sobe de 0,4% até o momento. Em NY, futuros operam com a mesma tendência verificada na Europa, e o dólar (DXY) tem valorização mais forte contra seus principais pares.

O vai e vem continua... As bolsas internacionais iniciaram a semana em tom de recuperação após Donald Trump declarar que as conversas com a China seriam resumidas. Segundo o presidente americano, que falou no encontro do G7, em Biarritz (França), autoridades americanas haviam recebido ligações "muito produtivas" de Pequim, que pediu pela retomada das negociações, e estariam mais próximos de firmar um acordo "justo para todos". Trump também não poupou elogiou ao presidente chinês, Xi Jingping, a quem ele se referiu como "um grande líder". Até o momento, não houve nenhuma confirmação por parte da China. 

Longe de uma solução... O novo tom de otimismo passado por Donald Trump, apesar de trazer algum alívio para os mercados, está longe de ser visto como uma indicação concreta de que teremos uma solução estrutural para o problema em um futuro próximo. A recente escalada de tensões sino-americanas, marcada por retaliações de ambos os lados, elevou a preocupação em torno do efeito que o conflito tem sobre o crescimento econômico global e mantém um ambiente de alta volatilidade nos mercados. Por ora, o cenário segue desfavorável para ativos de risco, que devem seguir reagindo prontamente às manchetes em torno do tema. 

Na agenda... Mais cedo, a divulgação dos resultados da pesquisa de clima de negócios do IFO - um dos principais indicadores de confiança da Europa - na Alemanha mostrou mais uma queda em agosto, trazendo um número inferior ao esperado pelo mercado e reforçando o ambiente de preocupação em torno do quadro de crescimento da economia europeia. Ainda hoje, nos EUA, saem as encomendas de bens duráveis à indústria de julho (9h30), o índice de atividade nacional do Fed de Chicago (9h30) e a sondagem industrial de agosto (11h30).

■ Panorama local

Após atrasar parecer, Senador "estuda" alterações para a Previdência... O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), relator da reformada da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, deve divulgar seu parecer referente a proposta na segunda metade desta semana. Antes, a expectativa era que o senador fizesse isso até o fim da semana passada. Em entrevista realizada com o Valor Econômico, o senador citou a possiblidade de alterar as regras das pensões por morte, que possibilitam que viúvas recebam pensão inferior a um salário mínimo, quando as mesmas já tiverem acesso a outra fonte de renda. 

Improvável... A alteração mencionada acima, ou qualquer outra mudança substancial, não deve ocorrer. Isso forçaria a proposta a voltar para Câmara, que seria um desastre que todos pretendem evitar. A entrevista "amigável", se quer ponderou esta consequência. Tasso está aproveitando ao máximo seu momento nos holofotes, mas não deve fazer qualquer alteração ao projeto. A única possível exceção seria a inserção de algum dispositivo que possibilite que os estados e municípios decidam, em suas próprias casas legislativas, se querem ou não espelhar a reforma federal em seus respectivos entres inferiores.

Macron, sozinho contra o Brasil... O presidente da França, Emanuel Macron, se posicionou contra o acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul. Em comunicado emitido pelo governo francês, o líder europeu explicou que entende que Bolsonaro mentiu quando disse que estava comprometido com a proteção do meio ambiente, na última reunião da cúpula do G20, levando Macron a revogar seu apoio ao tratado comercial firmado entre os dois blocos econômicos. A declaração aparenta ser um aceno ao eleitorado francês, cada vez mais preocupado com o meio ambiente, além dos agricultores do país, que sempre foram contrários ao acordo.

Outros líderes do continente não concordam... Apesar da difícil semana vivida pelo Brasil nas mídias internacionais, quase todos os líderes do continente Europeu, além de Donald Trump, reagiram com tom conciliador diante as queimadas na Amazônia. Angela Merkel, chanceler da Alemanha, disse aos outros líderes presentes na cúpula do G7, que pretendia ligar para Bolsonaro para que ele entendesse que "nós não estamos contra ele". A declaração, registrada em vídeo, aparenta ter surpreendido Macron. O recém-eleito líder britânico, Boris Johnson, foi mais longe. O inglês acusou Macron de usar os incêndios como desculpa para mudar sua postura em relação ao tratado.
Fora a França, o consenso na Europa aparenta ser que o tratado agora é mais importante do que nunca, por estabelecer diretrizes ambientais que forçam o Brasil a proteger o meio ambiente em troca da redução de barreiras comerciais para seus produtos agrícolas.

Mais um acordo comercial... Enquanto os brasileiros temiam as consequências comerciais dos incêndios na Amazônia, o governo assinou (23) mais um acordo comercial no continente Europeu. Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein, todos membros da Associação Europeia de Livre Comércio, firmaram o acordo para que suas exportações não ficassem em desvantagem no bloco sul-americano, em relação as nações europeias envolvidas no tratado supramencionado. Os países são pequenos porem ricos, e já importam em torno de US$ 400 bilhões do Mercosul. Estes dois tratados com o continente europeu, além do que está sendo negociado com o Estados Unidos, representam um salto gigante em direção ao fim do isolamento comercial do Brasil.

Na agenda... Os destaques da agenda de hoje serão as divulgações do Boletim Focus (8h25) com as projeções atualizadas do mercado e a sondagem da indústria de agosto (8h).
Fonte: Guide Investimentos
blank
blank