August 21, 2019

Giro pelo mercado com Alexandre Yokoyama


Mercados Globais

Mercados... Mercados asiáticos encerraram mais um dia sem direções claras. As bolsas de Shanghai (0,0%) e Hong Kong (0,1%) operaram estáveis, e o Nikkei (Tóquio) caiu 0,3% na sessão. Na Europa, índices de mercado acumulam ganhos mais relevantes. O índice de mercado europeu, STOXX 600, tem valorização de 1,2% até o momento. Em NY, futuros seguem a mesma tendência de alta verificada na Europa, e o dólar (DXY) registra leve valorização contra seus principais pares. Em relação às commodities, ativos avançam de forma generalizada.

Mais do mesmo... Mercados seguem tendo as últimas notícias em torno da tensão entre China e Estados Unidos e expectativas sobre as medidas que serão tomadas pelos bancos centrais para combater a desaceleração global como principais direcionais. Ontem, um movimento de piora seguiu a entrevista do secretário de estado dos EUA, Michael Pompeo, à CNBC, onde disse que a Huawei não é a única empresa chinesa que coloca riscos à segurança nacional.
Apesar disso, Pompeo declarou que vê EUA e China continuando suas conversas durante os próximos 10 dias. Hoje, novas pistas devem residir na ata do Fed (4ªF), que detalhará o processo que levou ao primeiro corte na taxa de juros americana em 10 anos. Nesta 5ªF, o discurso do presidente do BC americano, Jerome Powell, durante o simpósio de Jackson Hole é o evento mais aguardado da semana para investidores. 

Argentina volta melhor do que o esperado... Na frente das economias emergentes, o momento é de leve recuperação para divisas locais, reflexo de um desempenho do peso melhor do que o esperado na reabertura do mercado argentino após feriado. O mercado viu com bons olhos a declaração do novo ministro da economia argentino, Hernan Lacunza, que disse que o seu foco inicial será estabilizar o a moeda do país e que o FMI está enviando "em breve" uma delegação para visitar o país. 

Na agenda... Não existem indicadores relevantes a serem divulgados no dia de hoje.

■ Panorama local

Guedes, O Privatizador do Futuro... O ministro da Economia, Paulo Guedes, revelou ontem (20) a noite, de forma enfática, que pretende anunciar 17 privatizações hoje "Tem gente grande aí que acha que não será privatizado e vai entrar na faca". O ministro também mencionou a possível fusão entre a Boeing e Embraer, que ele entende ser "um negócio extraordinário". A fusão foi discutida durante a visita do secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, ao Brasil no final de julho. Além das fabricantes de aviões, Guedes declarou que gostaria de ver fusões de outras "duas ou três" grandes empresas brasileiras, mas não revelou detalhes. 

Haddad é condenado por caixa 2 em primeira instância... Um dia após o ex-presidente Lula completar 500 dias de prisão, o herdeiro do Partido dos Trabalhadores, Fernando Haddad, foi condenado pela Justiça Eleitoral de São Paulo pelo crime de caixa 2. O caso se refere a um pagamento de R$ 2,6 milhões feito a uma gráfica durante a campanha vitoriosa de 2012, que o tornou prefeito da cidade de São Paulo.
A pena proferida pelo juiz Francisco Shintate é de quatro anos e seis meses em regime semiaberto. O ex-prefeito ainda poderá recorrer da decisão que, caso seja confirmada, forçara Haddad a dormir em um presidio enquanto cumpri a pena. A notícia deve agradar a deputa Gleisi Hoffmann (PT-PR), que busca usurpar a candidatura de Haddad à presidência em 2022.

Caixa lança nova linha crédito imobiliário... Em cerimônia realizada (20) no Palácio do Planalto, a Caixa Económica Federal (CEF) lançou uma nova linha de crédito imobiliário. A maior novidade é o baixo custo de capital oferecido pelo banco, que varia de 2,95% a 4,95% + IPCA. O financiamento pode ser usado para comprar imóveis novos ou usados, com quota máxima de 80%, por período máximo de 30 anos.
Durante o evento, o presidente da CEF, Pedro Guimarães, mencionou a possibilidade que as operações sejam ampliadas através da securitização. Este processo cria um produto financeiro (títulos lastreados em hipotecas) que uni os empréstimos e gera financiamento adicional ao programa através de títulos de recebíveis.

Câmara derruba MP da Eletrobrás... Após acordo firmado na Câmara, deputados rejeitaram uma medida provisória que previa um aporte de R$ 3,5 bilhões para Eletrobrás. O pagamento visava recompensar a estatal por despesas incorridas no ano passado por distribuidoras de energia. A medida perderia sua vigência hoje. O governo pretende retomar o assunto através de um novo projeto de lei.

Na agenda... Não existem indicadores relevantes a serem divulgados no dia de hoje.
Fonte: Guide Investimentos

■ Commodities 

  • Minério de ferro: A quarta-feira foi mais um dia de queda para os preços dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias e futuros da cidade chinesa da Dalian. O ativo caiu 4,30% a 589,50 iuanes por tonelada.
  • Petróleo: Os Futuros do Petróleo subiram durante a sessão asiática. Na bolsa mercantil de Nova York, os contratos futuros do petróleo, com vencimento em Outubro, foram negociados na entrega a US$ 56,36 por barril no momento da escrita, avançando 0,41%.
  • Ouro: Os contratos futuros do Ouro caíram durante a sessão asiática. Na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York, os contratos de referência do Ouro, com vencimento em dezembro, encerraram a jornada a US$ 1.512,65 por onça troy, recuando 0,20%.