August 23, 2019

Giro no mercado com Alexandre Yokoyama

Mercados… Mercados asiáticos encerraram sessões em tom positivo. As bolsas de Shanghai (0,5%) e Tóquio (0,4%) e Hong Kong (0,5%) avançaram na sessão. Na Europa, índices de mercado abrem o dia com o mesmo viés verificado na Ásia, e o índice de mercado europeu, STOXX 600, sobe de 0,5% até o momento. Em NY, futuros operam no verde, sinalizando um maior otimismo na abertura de hoje, e o dólar (DXY) segue registrando leve valorização contra seus principais pares. Em relação às commodities, ativos andam de lado.
Buscando pistas em Jackson Hole (2)… Após os mercados internacionais apresentarem uma maior cautela nesta 5ªF, bolsas internacionais mostram um maior otimismo nesta manhã. Ontem, investidores avaliaram os discursos dos diretores do Fed, Esther George (Kansas City) e Patrick Harker (Filadélfia), que defenderam a manutenção da taxa de juros americana no patamar atual durante o 1º dia do simpósio de Jackson Hole.
No pano de fundo, uma leitura preliminar fraca dos PMIs para agosto contribuiu para o cenário de incerteza. Hoje, o foco se voltará para a participação do presidente do Fed, Jerome Powell, que discursa às 11h. O mercado espera receber novas pistas sobre qual rumo a política monetária deve tomar em setembro – a esperança é que haja uma sinalização mais agressiva na direção de um novo corte.
Devagar e sempre… O dia tem início mais favorável também para os mercados emergentes, que apesar de virem sendo pressionados pela contínua desvalorização do yuan pelo governo Chinês, mostram tendência de recuperação nesta 6ªF.
Na agenda… Não existem indicadores relevantes a serem divulgados na sessão de hoje.

■ Panorama local

Marco legal da telecom pode salvar a Oi… Um projeto que deve gerar grande impacto sobre o setor de telecomunicações no Brasil tramita pelo Senado. A proposta pode ajudar a Oi, que sofre com ausência de caixa e está em processo de recuperação judicial. O projeto está estacionado na gaveta da senadora Daniela Ribeiro (PP-PB), relatora da proposta na Comissão de Ciência, desde fevereiro.
O PLC tramita pelas comissões em caráter terminativo, que dispensa a aprovação em Plenário. Caso esse carater não seja alterado, e o parecer proferido pela relatora não modifique a proposta substancialmente, o que poderia forçar o projeto a voltar para a Câmara dos Deputados, a proposta terminará o seu trâmite pelo legislativo assim que o parecer da senadora for apresentado e aprovado pela comissão. Caso isso ocorra, o projeto seguirá para sanção presidencial, antes de virar lei.
Queimadas ameaçam exportações brasileiras… Os incêndios que se alastram pela Amazónia não só ameaçam a biodiversidade e o clima global. A indignação diante a situação que cresce fora do Brasil se espalha mais rápido que as próprias chamas na Amazónia e alimenta os anseios em torno de uma possível reação no plano comercial pela comunidade internacional. Países europeus podem reduzir compras de produtos agropecuários, aumentar tarifas ou até realizar boicotes.
O recém-assinado tratado de livre comercio com a União Europeia pode ser afetado. Durante a sua aprovação pelo Parlamento Europeu, a discussão sobre o impacto do consumo de produtos brasileiros no meio ambiente deve tomar uma nova proporção.
Reação Internacional… O presidente da França, Emmanuel Macron, usou uma foto publicada em 2003 para chamar atenção para incêndios na floresta amazónica. Macron acredita que as queimadas devem ser discutidas durante a cúpula do G7 (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido), que ocorre durante o fim de semana em Biarritz, no sudoeste francês.
Preeminência do meio ambiente na Europa… Durante as últimas eleições presidências na França, o meio ambiente chegou em segundo lugar nas pesquisas que buscavam determinar qual o assunto que mais importava para o eleitorado Francês. Em 2015, o ministro do meio ambiente do país europeu, Ségolène Royal, pediu que os seus compatriotas parassem de consumir um dos produtos mais icónicos do café da manhã no país, a Nutella, por que um dos seus principais ingredientes ameaçava o habitat dos orangotangos que vivem na Indonésia.
Bolsonaro muda de curso… Após caracterizar os incêndios como um evento natural e levantar a tese que ONGs estão por trás das queimadas, o Presidente Jair Bolsonaro começou a entender a proporção da ameaça as exportações brasileiras. O presidente se reuniu ontem (22) à noite com 8 ministros para discutir a crise. A esperança é que hoje, quando serão anunciadas medidas para combater os incêndios, o presidente de uma resposta sóbria sem diminuir ou negar a gravidade do assunto ou culpar terceiros que agrade a comunidade internacional e afaste a possibilidade de uma medida retaliatória no âmbito comercial contra produtos brasileiros.
Na agenda… Não existem indicadores relevantes a serem divulgados no dia de hoje.
Fonte: Guide Investimentos

■ Commodities 

  • Minério de ferro: Após dois dias de quedas expressivas, a jornada desta sexta-feira foi marcada pela importante alta para os contratos futuros dominério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias de Dalian, na China. O ativo registrou ganhos de 3,63% a 613,00 iuanes por tonelada.
  • Petróleo: Os Futuros do Petróleo subiram durante a sessão asiática. Na bolsa mercantil de Nova York, os contratos futuros do petróleo, com vencimento em Outubro, foram negociados na entrega a US$ 55,48 por barril no momento da escrita, avançando 0,23%.
  • Ouro: Os contratos futuros do Ouro caíram durante a sessão asiática. Na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York, os contratos de referência do Ouro, com vencimento em dezembro, encerraram a jornada a US$ 1.504,95 por onça troy, recuando 0,24%.