July 08, 2019

Notícias em Destaque

Alexandre Yokoyama
Ceo & Founder


■ Cenário internacional

No exterior, mercados operam com uma maior cautela, a espera de novas sinalizações do Fed pelo início de um novo ciclo de flexibilização da política monetária nos EUA.

Os mercados asiáticos iniciaram a semana em queda. As bolsas de Tóquio e de Shanghai encerraram a sessão com baixas de 1,0% e 2,6%, respectivamente. Na Zona do Euro, os principais índices de mercado também operam com viés negativo. O DAX (Frankfurt) recua 0,3% até o momento.

Em NY, futuros operam no vermelho, sinalizando uma abertura fraca para ativos de risco americanos, e o dólar (DXY) se valoriza contra seus principais pares. Na frente das commodities, ativos se movimentam majoritariamente em terreno positivo.

Nos EUA, os principais destaques da agenda de indicadores serão o índice de preços ao consumidor (CPI) de junho, na 5ªF, e o PPI vem no dia seguinte. Na Zona do Euro, o mercado acompanhará a divulgação da produção industrial de maio, na 6ªF. Ainda, na China, a agenda reserva o CPI de junho, amanhã à noite, e balança comercial, na virada de quinta para sexta-feira.

■ Panorama local

Após onze audiências publicas, a participação de 60 convidados e as centenas de horas realizando debates o projeto de reforma da previdência finalmente recebeu aval da comissão especial. Agora, a PEC 06/2019 segue para o plenário da Câmara. Apesar de todo o trabalho realizado na comissão, ainda existem algumas questões a serem definidas antes que a proposta seja votada novamente pelos deputados.

Como principais destaques na agenda de indicadores da semana, o IBGE divulga a PMC (5ªF) e a PMS (6ªF). Na frente da inflação, o IPCA de junho sai na 4ªF, acompanhado das primeiras prévias do IPC-S (hoje, às 8h), IGP-M (4ªF) e IPC-Fipe (5ªF). 

Por aqui, segue o otimismo de investidores em relação à reforma da Previdência, que aguardam ansiosamente o início da tramitação da PEC no plenário da Câmara. 

■ Commodities 

  • A jornada desta segunda-feira na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian foi marcada por moderada valorização dos contratos futuros do minério de ferro. O ativo registrou avanço de 1,89% para um total de 861,00 iuanes por tonelada.
  • Os preços do petróleo operavam em alta durante o horário comercial asiático, com o contrato de futuros de referência do petróleo Brent reportando valorização de 0,2%, para US$ 57,61 por barril.
fonte: Reuters, Finance, Investing