July 18, 2019

Giro pelo mercado


Mercados Globais

No exterior, o dia é de maior cautela, com investidores à espera da divulgação de mais balanços nos EUA e atentos a novos desenvolvimentos na esfera comercial. 
Os mercados asiáticos abriram o dia em tom negativo. As bolsas de Tóquio e de Shanghai recuaram 2,0% e 1,0%, respectivamente. Ativos de risco seguem o movimento da tarde de ontem, após a divulgação do resultado da Netflix decepcionar expectativas, e em meio à manutenção dos ruídos do plano comercial.
Na Europa, os principais índices de mercado operam com a mesma tendência de baixa. O DAX (Frankfurt) recua 0,9% até o momento. Em NY, futuros registram quedas, esboçando uma abertura mais negativa para as bolsas de Wall St., e o dólar (DXY) recua contra seus principais pares. Na contramão, commodities se movimentam majoritariamente em terreno positivo. O petróleo (Brent crude) avança 1,2%, seguindo queda mais acentuada na tarde de ontem, e é negociado próximo dos US$ 64,40/barril.
O relatório econômico do BC americano, baseado na informação enviada pelos 12 Feds regionais, acusou uma expansão “modesta” da atividade entre a segunda metade de maio e o início de julho. Segundo o documento, o mercado de trabalho seguiu pressionado, mas crescendo a um ritmo inferior, e a inflação se manteve estável no período.
De modo geral, o texto revelou que a perspectiva segue positiva para a economia estadunidense nos próximos meses, a despeito dos riscos derivados da incerteza no plano comercial, mas não deve influenciar nas expectativas em torno do movimento da taxa de juros na próxima reunião do FOMC. Nesta frente, o mercado já tem como certo o anúncio de um corte de 25 pontos base no dia 31.
Na agenda americana, além de mais uma rodada de resultados corporativos, saem o índice de indicadores antecedentes do Conference Board (11h), e os pedidos de auxílio-desemprego (9h30). Na Zona do Euro, os ministros de Finanças e banqueiros centrais concluem a reunião do G-7 na França.

■ Panorama local

200 dias de governo… O governo Bolsonaro completa 200 dias hoje, e, em evento comemorativo, o presidente pretende confirmar a permissão para o saque de contas ativas e inativas, que, no entanto, deve frustrar estimativas divulgadas (R$ 42 bilhões), limitando-se a R$ 30 bilhões. O anúncio oficial deve acontecer às 16h.
A Caixa Econômica Federal pretende anunciar, em breve, alterações que reduzirão taxas que oneram contratantes de financiamento habitacional. Clientes da instituição com boa avalição de credito podem esperar redução de juros em torno de 30% em seus financiamentos. Como a estatal detém mais de 70% do credito habitacional no Brasil, a redução pode desencadear financiamento mais baratos por outras instituições.
A Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul se reuniu, ontem (17), em Santa Fé (Argentina). Com isso, o Brasil assumiu a presidência rotatória do bloco sul-americano pela premeria vez desde o segundo semestre de 2017. O Presidente Jair Bolsonaro, que participa da sua primeira cúpula, destacou o papel do presidente Argentino, Mauricio Macri, que presidiu o bloco no primeiro semestre de 2019, nas negociações comercias que consolidaram o tratado comercial com a União Europeia.
Por aqui, o foco se volta para discussões sobre a reforma tributária, além da maior expectativa em torno do anúncio de novos estímulos econômicos pelo ministro Paulo Guedes. 

■ Commodities 

  • Na bolsa de mercadorias da cidade chinesa da Dalian, os contratos futuros do minério de ferro fecharam a sessão desta quinta-feira registrando uma pequena desvalorização. O ativo encerrou a jornada com queda de 0,56% a 889,00 iuanes para cada tonelada.
  • Os preços do petróleo subiram, durante o horário comercial asiático, com o contrato de futuros de referência do petróleo Brent reportando avanço de 0,11%, para US$ 56,21 por barril.
  • Os contratos futuros do Ouro caíram durante a sessão asiática. Na divisão Comex da bolsa Mercantil de Nova York, o ouro registrou queda de 0,05% a US$ 1.424,05 por onça troy
fonte: Reuters, Finance, Investing 

Brasil

  • IGP-M segundo decêndio (julho) - FGV 

■ Internacional

  • Reino Unido - Núcleo de vendas no varejo mensal (junho)
  • Reino Unido - Vendas no varejo mensal (junho) 
  • EUA - Pedidos iniciais por seguro-desemprego
  • EUA - índice de atividade industrial mensal (julho) - Fed Filadélfia