July 10, 2019

Giro pelo mercado




Petrobras (PETR4): A Petrobras reduziu o preço médio da gasolina em 4,4% e do óleo diesel em 3,8%, apesar da alta do petróleo no mercado internacional. Desde ontem, o litro da gasolina está em média custando R$ 1,6817 nas refinarias e o diesel valendo R$ 2,0649.

Vale (VALE3): A Vale informou sobre decisão da 6ª Vara de Fazenda Pública e Autarquias de Belo Horizonte, proferida em 09 de julho de 2019, em processos propostos pelo Estado de Minas Gerais e pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais, que declarou a responsabilidade da Vale pela reparação dos danos decorrentes do rompimento da barragem de rejeitos do Córrego do Feijão, em extensão e forma a serem posteriormente apurados no âmbito dos referidos processos. A decisão contra a Vale manteve o bloqueio do valor de R$ 11 bilhões. 

Klabin (KLBN11): A Klabin informou que sua subsidiária integral Klabin Austria GmbH precificou títulos representativos de dívida (Senior Unsecured Notes) garantidos pela Companhia, no valor total de US$ 250 milhões, com yield de 4,90% ao ano, com vencimento em 03 de abril de 2029.

Engie (EGIE3): Segundo o jornal Estadão, nos próximos dias, a Engie, que recentemente teve confirmada sua aquisição da TAG, deverá voltar a negociar com a Petrobras. Dessa vez, o tema será sobre a ocupação do gasoduto que a estatal deve liberar a concorrentes para cumprir o acordo firmado na última terça-feira com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Gol (GOLL4): A Fitch elevou a classificação de risco na nota de crédito de longo prazo em moeda estrangeira da Gol de B para B+, com perspectiva positiva.


blank
Notícias em Destaque




blank

■ Mercado asiático

A maioria das bolsas de valores da Ásia fechou em alta na quarta-feira, com investidores aguardando comentários do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, para possíveis pistas sobre o próximo movimento do banco central sobre as taxas de juros. O índice da MSCI da região Ásia-Pacífico, ex Japão, subiu 0,4%.

Na China continental, o dia foi de baixa. O principal índice de Xangai caiu 0,44%, enquanto o Shenzhen Composite recuou 0,46%. O índice Hang Seng em Hong Kong subiu 0,31%.

O índice de preços ao consumidor na China em junho subiu 2,7%, em linha com as expectativas. Os preços dos alimentos em junho cresceram 8,3% em relação ao mesmo período do ano anterior, acima dos 7,7% do mês anterior.

Kospi da Coreia do Sul avançou 0,33%, com as ações da fabricante de chips SK Hynix subindo 4,44%.

No Japão, no entanto, o índice Nikkei 225 caiu 0,15%, enquanto o Topix caiu 0,23%.

■ Europa

Os mercados europeus recuam. A UE cortou sua previsão de crescimento e todos os olhos se voltaram para o depoimento do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, na quarta-feira.

O pan-europeu Stoxx 600 cai 0,3% no meio da sessão da manhã. Ações do setor de alimentos e bebidas recua, enquanto os bancos apresentam os melhores desempenhos.

DAX da Alemanha cai 0,53%, o segundo dia consecutivo de perdas.

As entregas da Airbus superaram a rival norte-americana Boeing pela primeira vez em oito anos, tornando a empresa número um no mundo depois que a Boeing reportou uma queda de 37% nas entregas no primeiro semestre de 2018.

A União Europeia reduziu sua previsão de crescimento econômico em 2020, alertando que aumentos adicionais de tarifas dos EUA e da China podem enfraquecer a confiança dos investidores e os mercados financeiros globais.

A produção industrial francesa subiu 2,1% em maio, seu maior salto mensal desde novembro de 2016, em um impulso raro para a Zona do Euro.

A economia do Reino Unido voltou a crescer em maio graças a uma melhora na produção de automóveis após as paralisações de fábricas em abril. Os números sugerem que, embora a economia tenha desacelerado acentuadamente no segundo trimestre, provavelmente evitou uma contração maior. O governo informou que a economia cresceu 0,3% em maio, depois de encolher em abril.

■ Estados Unidos


Os futuros do índice de ações dos EUA recuam na quarta-feira de manhã, a quarta sessão consecutiva de baixa.

O foco do mercado está em grande parte sintonizado com o testemunho do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell. Nos próximos dois dias, Powell deve falar sobre a desaceleração da atividade econômica e o aumento dos riscos, mostrando que o Fed está pronto para reduzir as taxas de juros conforme necessário. A visão predominante, precificada no mercado futuro, é de 100% de chance de corte de taxa de um quarto de ponto em 31 de julho.

Durante a noite, o presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, disse que o banco central dos Estados Unidos estava debatendo os riscos e benefícios de deixar a maior economia do mundo “um pouco mais quente”. Separadamente, a presidente do Fed, Esther George, disse que é improvável que a inflação dos EUA aumente em breve, embora manter as taxas de juros muito baixas por muito tempo cria ambiente para a estabilidade financeira.

Na agenda dos dados econômicos, às 11h00 será divulgado os estoques de petróleo dos EUA. 

■ Panorama local

O IBGE divulga nesta quarta o indicador oficial de inflação, o IPCA de junho. O dado é importante com o mercado cada vez mais apostando em uma redução dos juros pelo Banco Central. O BC deixou a porta aberta para cortar a Selic mais para o fim do ano na ata da última reunião do Copom.

A Câmara dos Deputados encerrou a fase de discussão da reforma da Previdência (PEC 6/19) na madrugada desta quarta-feira (10). Um requerimento neste sentido, apresentado pela maioria, foi aprovado pelo plenário da Casa por 353 votos a 118. Com a conclusão dessa etapa, a votação do texto-base da proposta, em primeiro turno, começa nesta quarta de manhã, em sessão marcada para as 10h30.

Com um quórum de 505 deputados no início dos trabalhos em plenário, a discussão da PEC começou com clima tenso . A primeira tentativa da oposição para impedir que se desse prosseguimento ao debate da proposta foi malsucedida. Por 331 votos a 117, os deputados rejeitaram requerimento do PDT para retirar de pauta a análise da PEC.

Parlamentares governistas comemoraram o resultado afirmando que o placar funciona como um termômetro informal da disposição dos deputados em aprovar a reforma da Previdência. A PEC necessita de 308 votos, equivalentes a três quintos dos 513 deputados, para ser aprovada em dois turnos de votação. No domingo (7), o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse acreditar ter 330 votos para a aprovação da reforma a Câmara dos Deputados.

■ Commodities 

  • A jornada desta quarta-feira foi marcada pela leve desvalorização dos contratos futuros do minério de ferro, que são transacionados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa da Dalian. O ativo recuou 0,23% para um total de 881,00 iuanes por tonelada.
  • Os preços do petróleo operavam em alta durante o horário comercial asiático, com o contrato de futuros de referência do petróleo Brent reportando valorização de 1,37%, para US$ 56,29 por barril.
fonte: Reuters, Finance, Investing 


blank

blank
blank