July 19, 2019

Giro pelo mercado nesta sexta - feira

Resultado de imagem para mercado financeiro


Mercados Globais

No exterior, o destaque é para o bom desempenho dos ativos, com investidores à espera da divulgação de mais balanços nos EUA e atentos as falas de mais dois oficiais do Fed. 
Os mercados asiáticos encerraram a semana em tom negativo, com as bolsas de Tóquio e de Shanghai avançando 2,0% e 0,8%, respectivamente.
Na Europa, os principais índices de mercado operam sem tendência clara. O DAX (Frankfurt) e o FTSE londrino, por exemplo, registraram pouca variação desde o início da sessão.
Em NY, futuros operam no verde, esboçando uma abertura mais positiva para as bolsas de Wall St., e o dólar (DXY) avança contra seus principais pares. 
Na tarde de ontem, as falas do presidente do Fed de NY, John Williams, e do vice-presidente do Fed, Richard Clarida, onde sugeriram que os BCs desenvolvidos deveriam agir rapidamente quando enfrentando condições econômicas adversas, impulsionou o desempenho de ativos de risco e derrubou o dólar.
Ainda, segundo Clarida, apesar da economia americana estar em boas condições, os dados de atividade global tem vindo mistos, muitas vezes abaixo das expectativas, principalmente quando se tratando de inflação.
As declarações dos dois oficiais do alto escalão do Fed deixaram claras as intenções do BC em promover ajustes na taxa de juros na próxima reunião do FOMC, e investidores voltaram a considerar como mais provável o anúncio de um corte mais agressivo (50 bps) no dia 31. 
Em dia que terá só sai a leitura preliminar de julho do sentimento do consumidor americano (UoM) na agenda econômica, resultados corporativos nos EUA devem seguir se destacando.
Ainda, com as falas dos oficiais dominando o noticiário a menos de 24h para o início período de silêncio do FED, o mercado deve acompanhar hoje o discurso de mais dois dirigentes com direito a voto este ano: James Bullard (12h05) e Eric Rosengren (17h30).

■ Panorama local

Por aqui, o foco se volta para discussões em torno do que será o programa de saque do FGTS.
A equipe econômica do governo continua cogitando a disponibilização de parcela do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para o trabalhador. A mais nova ideia é possibilitar o saque anualmente após a data do aniversário do contribuinte.
Nesse caso, esta parcela sacada não seria disponibilizada em casos de demissão sem justa causa. Segundo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o governo deve anunciar as novas regras do FGTS na próxima quarta-feira.
O governo deve apresentar projeto de venda da Eletrobrás em agosto. Detalhes ainda não foram revelados, mas segundo o ministro de Minas e Energia, Beto Albuquerque, a estatal seguirá modelo de capitalização, onde o governo emite ações ao mercado até perder controle da empresa.
O plano deve ser apresentado para o presidente nas próximas duas semanas. A venda da empresa requer aprovação do Congresso, logo que a Eletrobrás não consta no Programa Nacional de Desestatização (PND). O governo pretende acelerar os processos de privatização para fechar as contas este ano, em meio a receitas menores do que esperadas. A venda da Eletrobrás deve gerar entrada de R$ 12 bilhões para o governo.
Fonte: Guide Investimentos

■ Commodities 

  • A sessão desta sexta-feira, na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian, foi marcada pela valorização nos negócios dos contratos futuros do minério de ferro. O ativo teve avanço de 2,35% a 916,00 iuanes por tonelada.
  • Os preços do petróleo subiram, durante o horário comercial asiático, com o contrato de futuros de referência do petróleo Brent reportando avanço de 1,75%, para US$ 56,27 por barril.
  • Os contratos futuros do Ouro caíram durante a sessão asiática. Na divisão Comex da bolsa Mercantil de Nova York, o ouro registrou queda de 1,16% a US$ 1.444,65 por onça troy