abril 01, 2019

Empresas brasileiras dobram o lucro em 2018

As empresas brasileiras de capital aberto dobraram o lucro em 2018, num ano em que os executivos apertaram os gastos e, com ajuda de uma ligeira melhora do cenário macroeconômico, conseguiram vencer eventos adversos como a greve dos caminhoneiros em maio e as eleições presidenciais mais acirradas dos últimos anos.

A partir das demonstrações de 237 empresas não financeiras, mostra que o lucro líquido consolidado dessa amostra dobrou para R$ 144 bilhões, na comparação com a mesma base de dados de 2017.


Os desempenhos da Petrobras, Eletrobras e Vale contribuiram significativamente para esse resultado, já que saíram de prejuízo em 2017 para lucros expressivos no ano passado.
A Petrobras fechou o ano passado com o primeiro resultado anual positivo desde 2013, de R$ 25,8 bilhões, puxado pela valorização de 31% nos preços internacionais do petróleo, que compensou a queda de 1% dos volumes de venda.


A Eletrobras reverteu prejuízo e teve lucro de R$ 13,3 bilhões com a influência da reversão de provisões para contingências, no valor de R$ 1,201 bilhão.
A Vale teve o melhor resultado dos últimos anos, lucro de R$ 25,7 bilhões, alta de 45%, impulsionada pela alta do minério de ferro no mercado internacional.
O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1,1% em 2018, a segunda alta anual consecutiva depois de dois anos de contração.


O Magazine Luiza foi uma das empresas que apresentaram forte resultado no ano passado. O lucro líquido da companhia somou R$ 597,4 milhões, um crescimento de 54% ante 2017 e o melhor resultado da série histórica, com forte crescimento das vendas e queda das despesas operacionais.


Para o ano de 2019, a expectativa é de que o desempenho operacional continue positivo. "Embora o mercado esteja revisando para baixo o crescimento econômico, a expectativa é de recuperação para este ano e as empresas conseguirão entregar, pois têm bom desempenho operacional", comentou o analista do BofA. A projeção do banco é de que as empresas brasileiras terão um avanço de 31% do lucro líquido em 2019 ante resultado de 2018.Fonte:Valor