O empresario brasileiro e a captação de recusros.



A cada começo de ano, analiso o que pode acontecer com o mercado financeiro internacional e questiono seriamente , sera que vale a pena empresar dinheiro de investidores do reino unido  para empresários brasileiros.
Como presidente e fundador  de dois fundos sempre penso , sera que  conseguirei  colocar para meus  investidores retornos considerados atraentes àqueles da média  e  sera que o empreendimento sera satisfatório no período de empréstimo.
Por mais preparado que nossa empresa  esteja, tanto do ponto de vista tecnológico, acadêmico ou prático, por maior que seja nossa dedicação e por melhor que seja sua equipe de apoio, não é simples assim.
O empresario brasileiro , se posiciona de maneira muito , familiar , politica e não querem gastar com nada e ter muito quando falamos de investimento internacional.
Não investem em profissionais para levar ao investidor informações onde poderemos ter  uma construção lógica  de ideias e método consistente.
Trabalhamos com analises para interpretar dados, permitindo visualizar cenários, antecipadamente, naquilo que se chama de "predição digital". 
Sim, investimos muito em tecnologia para reduzir o risco de nossos clientes e assim operamos de maneira pratica e objetiva , dividimos os riscos com todos que estão na operação.

Estamos em 2019 não em 1989 , passamos mensagens instantâneas ,  e não fax temos informações full time e não as que constam no jornal do dia seguinte, usamos técnicas de captura semântica .
E mesmo assim nossos gestores e os analistas tem que se esforçar para entender o que os analises financeiros passados ao fundo  quer dizer.
Da mesma forma  com os planos de negócios ,  formatado na maioria das vezes  pelo seu assistente administrativo sem muito conhecimento  , ou seja colou figura e informação, sabe porque ...., pois "não querem gastar dinheiro com um profissional para realizar o plano de negócios."
Não investem nas informações , não gastam com nada e querem milhões , estão acostumados a moda antiga , hoje o mundo é compartilhado , se quiser milhões tem que saber gastar para obter seus milhões .
Nossos profissionais , diretores e coordenadores , são especializados na sua área de atuação e atuam com precisão com cada cliente ou seja por fases , para ter certeza que o cliente esta apto a ser analisado pelo fundo , essa é nossa diferença. 
Trabalhamos o risco compartilhado em cada fase da operação , assim podemos saber como o empreendedor se porta em cada período de analise e se esta apto ao aporte de capital.

Alexandre Yokoyama
Ceo & Founder

.