Bolha que bolha....

Enquanto EUA e Europa caem nas preocupações renovadas com a Grécia, os mercados asiáticos são pura euforia...

A Bolsa de Shanghai registrou alta de mais 2,2%, enquanto o japonês Nikkei teve sua oitava valorização seguida, renovando o recorde em 15 anos.

Tão peculiar quanto a farra dos ativos de risco é a ostentação dos asiáticos...

À Bloomberg, diretor da McLaren comemora as melhores vendas da montadora na história na China nos últimos dois meses: “pessoas compram supercarros quando se sentem confiantes”.

Quão confiante você está com a China?


 Bolha, que bolha?

Economia voando na Ásia?

A relação entre preços dos ativos e fundamentos é no mínimo curiosa...

A Bolsa de Shenzhen roda com relação preço/lucro média de 71x (!). Grosso modo, o cara precisaria esperar 71 anos para ter retorno no seu investimento.

Por sua vez, as ações de tecnologia da Bolsa de Shanghai operam acima de 220x lucros (contra 156x no auge da bolha pontocom americana).

Bom, se você é daqueles que acreditam que uma árvore não cresce até o céu, ainda mais à base de esteróides, pelo menos tem um bom motivo para se tranquilizar...

Se a bolha dos ativos de risco ou de crédito na China estourar, teremos mais estímulos, as Bolsas sobem mais, e as ruas são inundadas de McLaren’s.

Seria lindo, se não fosse trágico.

 

 

O bode expiatório, versão tupiniquim

 

Ontem os mercados fritaram porque o ministro Levy não foi à apresentação do contingenciamento de gastos. Deu margem para todo tipo de especulação - de novo!

 

Levy defendia corte de gastos da ordem entre R$ 70 bilhões e R$ 80 bilhões, e o governo caprichosamente anunciou, sem ele, R$ 69,9 bilhões.

 

Levy foi a público tossir, culpou a gripe pela ausência, e afirmou que está tudo em paz.

 

Hoje, no entanto, surgem novas evidências da discórdia...

 

Lula (?!) defende o nome de Nelson Barbosa (ministro do Planejamento) em substituição a Levy. Parte relevante da base governista tem votado contra e criticado as medidas do ajuste fiscal. 

 

O estranho no ninho caiu de paraquedas para tentar, sozinho, salvar a pátria.

 

Mas não tem apoio de sua própria base aliada. Pior, vai ser queimado por ela. Como se fosse a causa (não a solução) de todos os problemas.

 

Para pensar...

 

  • Levy dura até o final do mandato Dilma?
  • Levy dura até o final deste ano?

- A quantos pontos o Ibovespa iria em caso de saída do ministro?

 

 

Lupa em recuperação judicial

 

Ajustando tira do M5M de ontem...

 

Segundo estudo da OCDE, o Brasil é o terceiro país do mundo que mais exige fornecedores com conteúdo local.

Não vou entrar no risco téorico desse tipo de exigência, pois a prática fala por si com os caríssimos e atrasadíssimos projetos do Pré Sal.
 

Em vez de prosperar, nosso conteúdo local declarou falência.”

Menos de 24 horas depois, o conteúdo local, na verdade, declarou recuperação judicial... 

 

Lupatech foi uma história paralela à euforia do pré-sal. Fornecedora tipo “A” da Petrobras, a empresa viu na descoberta das reservas gigantes pela estatal a oportunidade de uma vida. 

 

Investiu pesadamente (cerca de R$ 1 bilhão) em expansão. Precisava estar preparada para o iminente crescimento da demanda da estatal por componentes e serviços de conteúdo local. Ficou preparada.

 

Mas os projetos da estatal atrasaram, alguns nem saíram do papel e o sonho de demanda da Lupatech tornou-se pesadelo de capacidade ociosa.

.