São Paulo - A Suíça é o país que mais ofereceu condições para empresasdesenvolverem, atraírem e reterem profissionais no mundo neste ano. Ela lidera o ranking World Talent Report 2014, organizado pela escola de negócios IMD.
A lista leva em conta três quesitos básicos: o investimento e desenvolvimento de talentos locais (que reflete o investimento público e qualidade da educação), o apelo (capacidade de reter os trabalhadores locais e atrair os estrangeiros) e a prontidão (capacidade de cumprir as exigências do mercado com os talentos que tem disponíveis).
Além disso, o levantamento considera mais de 20 indicadores, alguns estatísticos e outros subtraídos de uma pesquisa com 4.300 executivos internacionais.
O ranking abrange 60 países. Em segundo lugar fica a Dinamarca e em terceiro a Alemanha. Os Estados Unidos só aparecem na 12ª posição e o Brasil, na 52ª.
Veja os melhores e os piores colocados nas tabelas:
Primeiras:
PosiçãoPaís
1Suíça
2Dinamarca
3Alemanha
4Finlândia
5Malásia
6Irlanda
7Holanda
8Canadá
9Suécia
10Noruega
Últimas:
PosiçãoPaís
60Bulgária
59Venezuela
58Croácia
57Peru
56África do Sul
Por habilidade
No fator "investimento e desenvolvimento", apenas, que lidera é a Dinamarca, seguida pela Suíça, Áustria, Alemanha e Suécia.
Já no quesito "apelo", é a Suíça que, mais uma vez, fica no topo. Em segundo lugar fica a Alemanha, em terceiro os Estados Unidos, em quarto a Irlanda e em quinto a Malásia.
Também é a Suíça que lidera no fator "prontidão", seguida pela Finlândia, Holanda, Dinamarca e Emirados Árabes Unidos.
Histórico
Comparados os números encontrados em 2005 com os de 2014, os únicos países se estiveram entre os 10 primeiros lugares do ranking em todos os anos foram Canadá, Dinamarca e Suíça. De lá para cá, o Brasil caiu da 28ª posição para a 52ª.