Petrobras: O que disse a presidente no Senado?

Agenda do investidor para esta quarta-feira
IGP-M (FGV): índice de inflação calculado todo o mês e comumente utilizado para a correção de contratos de aluguel e tarifas de energia elétrica. IPC-S (FGV): Índice de Preços ao Consumidor - Semanal. IBC-Br: Índice de Atividade Econômica do Banco Central, utilizado pelo mercado como uma prévia do PIB brasileiro. Housing Starts: indicadores sobre o mercado imobiliário, alvarás para construção e construções iniciadas de imóveis, que ajudam a medir o nível de atividade econômica dos EUA. Industrial Production: produção industrial e utilização da capacidade instalada nos EUA. EIA Petroleum Status Report: saldo semanal do estoque de barris de petróleo nos EUA. Fluxo Cambial (Banco Central): saldo semanal das entradas e saídas de capital estrangeiro no Brasil. Beige Book: relatório divulgado oito vezes por ano que reúne informações junto a economistas e analistas financeiros a respeito da situação econômica dos Estados Unidos.
Petrobras: O que disse a presidente no Senado?
Em audiência no Senado, a presidente da PETROBRAS (PETR4), Maria das Graças Foster, se saiu bem ao responder às perguntas dos parlamentares, mesmo sem apresentar informações novas sobre denúncias de corrupção na companhia. Foster afirmou que a refinaria de Pasadena, teve um custo total de US$ 1,25 bilhão e não foi um bom negócio, apesar de a unidade apresentar lucro de US$ 58 milhões no primeiro trimestre de 2014. Já foram investidos outros US$ 680 milhões para melhorias na refinaria, que hoje é um ativo de qualidade, afirmou a executiva, mas a PETROBRAS não conseguiria mais recuperar o prejuízo obtido com a transação no caso de venda da unidade. Foster ainda acredita na recuperação no preço das ações da PETROBRAS no mercado acionário, citando o aumento de produtividade na extração e refino de petróleo, convergência do preço dos combustíveis no mercado interno em relação aos preços internacionais no médio prazo, além do retorno do programa de desinvestimentos. Foster criticou o setor sucroalcooleiro por não investir mais na produção de etanol. O setor reclama que o governo subsidia o preço da gasolina no mercado interno, deixando o álcool sem competitividade. Apesar da audiência com Foster ontem, a oposição manteve a proposta de instalar uma CPI para investigar os supostos casos de corrupção na companhia.

.