Andar de carro custou R$ 12.600 em 2013, 5% mais que em 2012


Itens que mais pesaram no bolso dos motoristas no ano passado foram os serviços, como lavagem e estacionamento, e os combustíveis


Marco de Bari/Quatro Rodas
Painel de indicadores da nova picape Volkswagen Saveiro Cross 2014
Painel: custo de manter um carro foi puxado por itens como lavagem, com alta de 14,2%, e gasolina, com alta de 7,22%
São Paulo – Manter um carro custou em média 12.600 reais em 2013. Segundo a Agência AutoInforme, a Inflação do Carro – custo para andar de carro e fazer sua manutenção preventiva – aumentou 4,90% no ano passado.
O aumento foi superior à Inflação do Carro do ano anterior, que foi de apenas 3,09%, a mais baixa dos últimos 11 anos. Além disso, a Inflação do Carro de 2013 superou o índice deinflação IPC-FIPE, que registrou um aumento de 3,88% no ano passado.
A inflação oficial pelo IPCA, no entanto, superou a Inflação do Carro em 2013, fechando o ano em 5,91%.
Levantamento feito por EXAME.com recentemente mostrou que manter por um ano um carro popular sai por cerca de 8.600 reais, enquanto fazer o mesmo com um SUV mais simples, como um Ecosport, sai por 11 mil reais.
A Inflação do Carro acompanha a evolução dos preços das peças de reposição, serviços automobilísticos, combustíveis, impostos de circulação e seguros.
Veja os itens que mais pesaram no bolso dos motoristas:
Cestas de produtos em 2013
ItensVariação %
Serviços5,93%
Combustíveis5,72%
Peças4,48%
Seguros4,66%
Impostos-2,72%
Total4,94%
Fonte: AutoInforme
Itens que mais subiram em 2013
ItensVariação %
Lavagem simples14,20%
Gasolina7,22%
Lavagem completa6,62%
Franquia6,18%
Óleo motor5,87%
Estacionamento 2h5,81%
Fonte: AutoInforme
O vilão dos motoristas em 2013 foi o setor de serviços, que teve alta de 5,93% nos preços. O item que mais subiu da cesta de serviços foi a lavagem simples do carro, que ficou 14,2% mais cara. Já a lavagem completa encareceu 6,62%.
O estacionamento foi outro serviço que pesou no bolso. O preço aumentou 5,81%.
O segundo item que puxou a Inflação do Carro para cima foi o preço dos combustíveis.Gasolina e álcool ficaram em média 5,72% mais caros. A gasolina subiu 7,22% e o etanol, 4,93%.
Segundo a AutoInforme, esses aumentos foram determinantes para a Inflação do Carro ter sido tão alta, uma vez que os gastos com combustíveis representam cerca de 30% de todo o gasto que o motorista tem com o carro.
As peças de reposição subiram em média 4,48%, com destaque para o óleo de motor, que subiu 5,87%, e o jogo de velas, com aumento de 5,12%.
O único custo que diminuiu foram os impostos, em função da queda dos preços dos carros usados, a partir dos quais é calculado o IPVA. Esse imposto caiu 4,92% em 2013.
A inspeção veicular manteve seu preço inalterado, mas o seguro obrigatório subiu 4,44%.
Vídeo: por que carro não é investimento?

.