MMX concluirá acordo com investidores até dezembro


Mineradora MMX convocou assembleia de detentores de títulos para 3 de dezembro

Divulgação
Obras do Superporto Sudeste, da MMX, em dezembro de 2012
MMX: assembleia servirá para modificar termos dos títulos MMXM11 "de forma a prever que os royalties devidos de acordo com os títulos MMXM11 serão pagos"
São Paulo - A mineradora MMX estimou que o acordo com os investidores Mubadala e Trafigura para investimento no Porto Sudeste seja concluído até dezembro, segundo apresentação divulgada no final do feriado de sexta-feira, e convocou assembleia de detentores de títulos para 3 de dezembro.
A companhia informou que a assembleia servirá para modificar termos dos títulos MMXM11 "de forma a prever que os royalties devidos de acordo com os títulos MMXM11 serão pagos quando for apurado caixa disponível para royalties em valor suficiente na Porto Sudeste do Brasil".
Anteriormente, o critério considerava lucro bruto da LLX Sudeste.
Segundo apresentação da MMX, acordo de renegociação da dívida da empresa já foi executado com credores subordinados.
A expectativa da empresa é que o Porto Sudeste entre em operação no terceiro trimestre de 2014, com um primeiro fluxo de caixa de royalties previsto para 2015.
Em meados de outubro, a empresa informou que o empresário Eike Batista cedeu o controle do Porto do Sudeste --o mais importante ativo da MMX-- para a trading holandesa Trafigura Beheer e para o fundo soberano de Abu Dhabi, Mubadala, em um acordo de 996 milhões de dólares que tira dívidas de suas mãos e assegura novo investimento no porto.
Pelos termos do acordo, a Trafigura e o Mubadala , o maior credor individual de Eike, terão uma participação de 65 por cento na MMX Porto Sudeste.

.