Por que todo empreendedor é também vendedor


Empreender é entender as demandas das outras pessoas e propor uma solução

Editado por Priscila Zuini, de 
Dreamstime
Homem estendendo a mão
Por que todo empreendedor é também vendedor
Escrito por Millor Machado, sócio-fundador da rede social Empreendemia
Como fiz questão de enfatizar no artigo a diferença entre ser empreendedor e ser empresário, o empreendedorismo está muito mais ligado a uma questão de atitude e forma de pensar do que a alguma característica técnica específica.
Nessa linha, quando falo sobre ser um vendedor, não me refiro necessariamente à profissão de vendedor, cuja principal tarefa é passar o dia inteiro conversando com clientes. Quando falo de vendedores, falo sobre aqueles que enxergam as demandas de outras pessoas e as convencem de que possuem algo que pode atendê-las.
Ou seja, vendedor é aquele que consegue demonstrar o valor agregado de algo, tanto transações comerciais de produtos ou serviços quanto conceitos mais subjetivos, como a venda de ideias.
Na prática, essa definição é muito similar à de empreendedorismo, pelo menos a que é usada pelo Babson College, universidade referência da área nos Estados Unidos: “Uma forma de pensar e agir, obcecada por oportunidades, com visão holística e liderança, focada em agregar valor”
Avaliando essas duas definições, é nítido que um empreendedor precisa ser um vendedor, mesmo que não seja necessariamente o responsável pela parte comercial da empresa.
Se você quer empreender, pode ter certeza que pensar em novas formas de agregar valor será algo essencial na sua jornada. Quase que literalmente, você precisará aprender a vender o seu peixe, diariamente. Por outro lado, se você já é um bom vendedor, pode ter certeza que já possui uma excelente característica para empreender.

.