OGX desiste de explorar nove blocos


Companhia acredita não ser recomendável, no momento atual, assumir riscos exploratórios em novas áreas


Divulgação
Plataforma da OGX
Plataforma da OGX: empresa terá de pagar 3,4 milhões de reais por desistir de exploração
São Paulo – A OGX desistiu da aquisição de nove blocos de exploração de petróleo. Anunciada na manhã de hoje, a decisão vai custar multa contratual de 3,4 milhões de reais à companhia. A medida é reflexo do novo plano de negócios da OGX, criado após os problemas da empresa no desenvolvimento dos campos Tubarão Tigre, Tubarão Gato e Tubarão Areia.
Os blocos BAR-M-213, BAR-M-251, BAR-M-389, CE-M-663, FZA-M-184, PN-T-113, PN-T-114, PN-T-153 e PN-T-168 foram comprados pela OGX na 11ª rodada de licitações promovidas pela Agência Nacioanl do Petróleo. Segundo o comunicado divulgado pela empresa, não é "recomendável, no momento atual, assumir risco exploratório em novas áreas".
A companhia garantiu que o pagamento de bônus de assinatura e a celebração de contratos de concessão relativos aos blocos CE-M-603, CE-M-661, POT-M-762 e POT-M-475 serão mantidos. Esses blocos foram adquiridos pela empresa em consórcio com a ExxonMobil, a Total E&P e a Queiroz Galvão Exploração e Produção.
Amanhã, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica vai decidir se multa ou não a OGXpor operação irregular envolvendo a Petrobras. A companhia de Eike Batista começou o dia com as ações em queda na Bovespa.

.