OGX despenca 30% com suspensão em poços de Tubarão Azul



A petroleira anunciou nessa segunda-feira que vai suspender o desenvolvimento em três poços no campo de Tubarão Azul

Primeira plataforma de petróleo da OGX
OGX suspende desenvolvimento em três poços de Tubarão Azul
São Paulo - As ações da OGX (OGXP3) abriram o pregão desta segunda-feira em forte queda após a empresa anunciar a suspensão do desenvolvimento em três poços de Tubarão Azul. Na mínima, os papéis caíram 34,8%, negociados a 0,52 centavos de real.

O braço petroleiro do grupo EBX, de Eike Batista, anunciou via fato relevante a suspensão do desenvolvimento de três poços exploratórios, localizados no Campo de Tubarão Azul, são eles: o de Tubarão Tigre, Tubarão Gato e Tubarão Areia.
De acordo com a empresa, após concluir análise detalhada nos poços, verificou-se que “não existe, no momento, tecnologia capaz de viabilizar economicamente qualquer investimento adicional nesse Campo visando aumentar o seu perfil de produção". Ainda segundo a OGX, os poços atualmente em operação poderão cessar de produzir ao longo do ano de 2014.
A OGX vai agora submeter a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) uma revisão do Plano de Desenvolvimento com base nas conclusões resultantes da referida análise.
OSX
Em relação à OSX, a petroleira afirmou que o aluguel pelo afretamento do FPSO OSX-1, plataforma conectada ao Campo de Tubarão Azul, continuará a ser pago nos termos do respectivo contrato.
Além disso, a OGX decidiu também interromper a construção pela OSX das seguintes plataformas flutuantes: PSO OSX-4, FPSO OSX-5, além da WHP-1, WHP-3 e WHP-4.
Em função das interrupções, a OSX vai receber 449 milhões de dólares da OGX, valor que será pago imediatamente.
As ações da OSX (OSXB3) foram menos afetadas pelas más notícias. Na mínima do dia, os papéis chegaram a cair 12,8%, negociados a 1,22 real. 

.