Minoritários querem bloquear os bens de Eike Batista



Medidas legais cabíveis junto à Comissão de Valores Mobiliários e Agência Nacional do Petróleo serão tomadas, segundo comunicado

Size_80_marcelo-poli
, de 

REUTERS/Ricardo Moraes
O empresário Eike Batista
A OGX e OSX estão entre as maiores desvalorizações das companhias de Eike na bolsa
São Paulo – Após as constantes notícias negativas e as fortes desvalorizações das ações das empresas do Grupo EBX listadas na BM&FBovespa, os acionistas minoritários do conglomerado de Eike Batista querem agora bloquear os bens do bilionário.
Para defender seus interesses, os minoritários criaram a UNAX. Medidas judiciais e administrativas visando ao bloqueio de Eike Batista estão sendo tomadas, segundo informou o presidente da UNAX, Adriano Mezzomo, advogado que assina o comunicado.
“Estamos recolhendo, no Brasil e no exterior, procurações para participarmos das Assembléias de Acionistas, com vistas à eleição dos membros dos Conselhos Fiscais. Em paralelo, estamos providenciando medidas legais cabíveis perante a Comissão de Valores Mobiliários, Agência Nacional do Petróleo, auditorias externas independentes e agências classificadoras de risco, sem prejuízo de recurso a outros foros e instâncias”, diz o comunicado.
OGX (OGXP3) e a OSX (OSXB3) estão entre as maiores desvalorizações das companhias de Eike na bolsa, com quedas de 88% e 90%, respectivamente.

.