Lobão crê que Eike Batista tem condição de se recuperar


"Espero que ele consiga retomar os investimentos e a normalidade de suas empresas", afirmou o ministro nesta segunda-feira

André Magnabosco, do 
FERNANDO FRAZAO
Eike Batista, presidente da holding EBX
Eike Batista: o empresário estaria cumprindo os compromissos associados às dívidas das empresas X, controladas pela holding EBX, e, segundo Lobão, não o procurou para buscar alternativas ao atual momento delicado
São Paulo - Para o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, o empresário Eike Batista, controlador do Grupo EBX, tem "muitas condições de se recuperar".
O empresário estaria cumprindo os compromissos associados às dívidas das empresas X, controladas pela holding EBX, e, segundo Lobão, não o procurou para buscar alternativas ao atual momento delicado.
"Ele não me procurou e nem teria porque fazê-lo". O empresário é sócio da OGX, do setor de petróleo, e da MPX, da área energética, além de outras empresas como a mineradora MMX.
Questionado sobre o conselho que daria a Eike Batista diante do momento adverso, Lobão desconversou. "Espero que ele consiga retomar os investimentos e a normalidade de suas empresas", afirmou o ministro nesta segunda-feira, 29, durante almoço-debate organizado pelo Lide - Grupo de Líderes Empresariais.
Lobão voltou a informar que o Código de Mineração deverá ser votado até o fim do ano. Ele também destacou que o texto a ser analisado pelo Congresso foi aprovado por grandes e médias empresas. "Os aventureiros não gostaram", completou.
A declaração do ministro foi uma indireta a empresas que, segundo ele, obtinham licença de pesquisa e alvará de lavras, mas não exploraram efetivamente as áreas concedidas. "Elas (essas empresas) faziam especulação, vendendo algo que nunca tiveram interesse em explorar."

.