Conselho Monetário Nacional define a menor meta de inflação em 14 anos, em 3,75%

Conselho Monetário Nacional define a menor meta de inflação em 14 anos, em 3,75%
O Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu nesta terça-feira (26), a meta de inflação para 2021 em 3,75% ao ano, usando como referencial a variação do IPCA do IBGE. Com isso, fica mantido o ritmo de redução da meta de inflação em 0,25 ponto percentual por ano a partir do ano que vem. A meta cairá de 4,5% este ano para 4,25% em 2019. A tolerância é de 1,5 ponto para mais ou para menos em todos os anos.A última vez em que a meta fixada ficou abaixo de 4% foi para 2004. 
Pré Market
A seleção brasileira volta a campo hoje pela Copa do Mundo e a partida de futebol no meio da tarde (15h) esvazia os negócios locais, enxugando a liquidez do mercado doméstico. Os investidores devem antecipar o encerramento da sessão na hora do almoço, ainda que o pregão funcione normalmente até o fim do dia. A tendência é de que a movimentação fique concentrada durante a manhã, com o Banco Central roubando novamente a cena, após o dólar encerrar a sessão de ontem perto de R$ 3,80. A autoridade monetária anunciou para hoje a oferta de US$ 2,5 bilhões por meio de leilão de linha (venda de dólares com compromisso de recompra).
O acolhimento das propostas será feito em dois horários (10h15 e 10h45) e ocorre após a ausência do BC no pregão da véspera ter contribuído para o movimento de apreciação da moeda norte-americana. E essa pressão tende a continuar hoje, diante da renovada preocupação no exterior com a guerra comercial entre as maiores economias do mundo.

Comentários

.