Em Londres, o contrato do barril do tipo Brent foi negociado a US$ 75,92 nesta manhã

Destaques do Dia
Petróleo tem a maior cotação desde 2014:
Os preços do petróleo passaram de US$ 70 pela primeira vez desde novembro de 2014 diante da proximidade do prazo final para a decisão dos Estados Unidos sobre o programa nuclear do Irã, com grande possibilidade de Washington renovar as sanções contra aquele país.
Em Londres, o contrato do barril do tipo Brent foi negociado a US$ 75,92 nesta manhã. Na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex), o contrato do barril do tipo WTI superou a marca de US$ 70.
O presidente americano, Donald Trump, se referiu ao acordo com os iranianos como "o pior já feito" e deve decidir até 12 de maio se reintroduz as sanções ou se concede a Teerã um perdão. As sanções tinham sido suspensas no âmbito do acordo internacional de 2015 sobre o programa nuclear do Irã.
Com interrupções de fornecimento na Venezuela, e os integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) mantendo grande compromisso de reduzir a produção, um possível corte adicional da produção do Irã será mais um fator a se contrapor ao aumento da produção dos EUA, apontam alguns analistas.(fonte:valor)
Efeitos para o Brasil: A alta dos preços internacionais do petróleo tem impactado os preços dos combustíveis no Brasil, que vêm registrando preços recordes nas últimas semanas.
Na sexta-feira, a Petrobras elevou o preço da gasolina em suas refinarias em 0,45%, para R$ 1,8177 por litro, uma nova máxima pelo menos desde julho de 2017, quando passou a reajustar valores de combustíveis quase que diariamente, segundo a agência Reuters.
Desde o início da novo formato, em julho de 2017, o preço da gasolina comercializada nas refinarias acumula alta de 38,36% e o do diesel, valorização de 41,22%, segundo o Valor Online.

Comentários

.