Destaques do Dia : A alta no preço da gasolina e do diesel rouba a cena no mercado financeiro

Destaques do Dia
Pré Market A alta no preço da gasolina e do diesel rouba a cena no mercado financeiro, com a paralisação de caminhoneiros em rodovias em mais de 20 estados brasileiros colocando em xeque a política de preços da Petrobras. O tema volta à pauta do governo, com os ministros Eduardo Guardia (Fazenda) e Moreira Franco (Minas e Energia) reunindo-se com o presidente da petrolífera, Pedro Parente, para avaliar o que pode ser feito para frear o aumento dos combustíveis.
É fato que a carga de impostos representa mais de 50% do preço do gasolina. Mas a política de reajuste diário da Petrobras, que resulta na paridade com o preço internacional do petróleo e o comportamento do dólar em relação ao real, tem impactado duramente na variação do litro da gasolina e do diesel nas bombas, com o preço vindo mais salgado das refinarias.
A petrolífera alega que o repasse de preços depende dos postos de combustíveis. Só em maio a gasolina já subiu mais de 15%, enquanto o preço médio do diesel já acumula alta de 8% no ano. Nessa queda-de-braço entre o livre mercado e o governo, quem sofre mais é o consumidor final. Mas a ação da Petrobras também sente o peso da “interferência externa”.
O assunto divide as atenções com o Banco Central, que tenta explicar hoje (8h) o porquê resolveu colocar o pé no freio neste mês, interrompendo inesperadamente o ciclo de cortes na taxa básica de juros. Avaliações atualizadas sobre o dólar e o cenário externo devem liderar os motivos.
Leia: Pré-Market: De quem é o petróleo? 

Comentários

.