A expectativa é de que a condenação de nove anos e meio de prisão dada pelo juiz federal Sergio Moro seja confirmada por unanimidade.

Destaques do Dia
Petrobras: A produção média de petróleo da Petrobras no país cresceu 0,4% em 2017 atingindo o novo recorde com 2,15 milhões de barris por dia. Na camada pré-sal, a produção média no ano passado, incluindo os parceiros, foi de 1,29 milhão de barris por dia, outro recorde e em relação a 2016 houve aumento de 26%.

A paralisação do governo dos Estados Unidos entra no terceiro dia, após os congressistas norte-americanos falharem em alcançar um acordo capaz de permitir um funcionamento dos serviços públicos neste início de semana. As negociações entre republicanos e democratas devem ficar no foco dos mercados financeiros, com os investidores tentando assimilar o impacto do chamado shutdown no recente rali. Já os negócios locais só querem saber do julgamento do ex-presidente Lula, que pode decidir a eleição deste ano.

Por ora, no exterior, a grande pergunta é se o shutdown do governo dos EUA também vai interromper o fôlego de alta dos ativos de risco. Os índices futuros das bolsas de Nova York estão no vermelho nesta manhã, o que contamina o pregão na Europa e deixou misto o desempenho na Ásia, após líderes do Senado norte-americano não concordarem em questões sobre a imigração e outros pontos.

O grande destaque desta semana no Brasil está fora da agenda de indicadores e eventos econômicos, pois se trata de um acontecimento no front político, que pode deixar mais claro o cenário para a disputa eleitoral. A decisão do chamado TRF4, em Porto Alegre, sobre o caso do tríplex no Guarujá (SP) pode tirar Lula do jogo em outubro, apesar de o petista garantir que, se for condenado, vai continuar brigando na Justiça.

O julgamento do processo em segunda instância contra o ex-presidente começa na quarta-feira, na volta aos trabalhos do Judiciário. A expectativa é de que a condenação de nove anos e meio de prisão dada pelo juiz federal Sergio Moro seja confirmada por unanimidade. Aliás, é grande a expectativa por um placar de 3 a 0, o que praticamente eliminaria as chances de Lula ser candidato à Presidência da República em 2018.

.

.