Destaques do Dia

Destaques do Dia
A semana começa com notícias favoráveis ao governo em relação à reforma da Previdência, o que deve desfazer a postura defensiva dos investidores. Após intensas negociações com a base aliada, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, manteve viva as chances de votar a matéria na Casa ainda em dezembro, o que pode recuperar alguma esperança dos mercados domésticos quanto a um desfecho positivo antes do fim do ano. O presidente Michel Temer reuniu-se com ministros, deputados e presidentes de partidos no domingo, durante um almoço no Palácio da Alvorada e depois em um jantar oferecido por Maia, e recebeu dos aliados a promessa de que vão trabalhar junto às bancadas para garantir o apoio ao governo na votação do projeto. Mais um jantar deve ser marcado nos próximos dias para discutir a aprovação da reforma. No sábado, Temer se encontrou com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, com quem discutiu o desembarque do PSDB do governo. A negociação é para uma saída menos traumática possível, de modo que os tucanos votem a favor das novas regras para a aposentadoria. O governo precisa de 308 deputados e só levará a matéria ao plenário da Câmara se tiver certeza de vitória.
Empresas
Banco Pine (PINE4) / Leilão - O Banco Pine anunciou na sexta-feira, 1, que para buscar o reenquadramento do free-float, o banco oferecerá lote um lote mínimo de 2,610 milhões de ações e máximo de 6,302 milhões de ações preferenciais em seu leilão.
Petrobras (PETR4) / IPO BR Distribuidora - O IPO da BR Distribuidora entrou na mira dos pequenos investidores. A expectativa é que os papéis da maior subsidiária da Petrobras comecem a ser negociados em Bolsa a partir do dia 15, em operação que pode chegar a R$ 7,5 bilhões.
Eletrobrás (ELET6) / Acordo - A Eletrobrás esclareceu nesta sexta-feira que a notícia sobre o suposto acordo bilionário que teria feito com uma joint venture internacional denominada AAE Management LLC, não é verdadeiro.
Cemig (CMIG4) / Resultados - A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) divulgou nesta sexta-feira, 1, o resultado do período de exercício do direito de preferência para subscrição de ações na operação de aumento de capital da companhia, que se encerrou na última quarta-feira (29). Nesta primeira fase, a Cemig captou R$ 1,1 bilhão. Segundo a estatal mineira, foram adquiridas pelos acionistas 50.106.730 ações ON, que representam 74,95% da proposta de emissão, e 118.949.754 ações PN, ou 89,39% da proposta inicial.
AMBEV (ABEV3) / Participações - A Ambev informou que irá pagar USD927 milhões a E.Leon Jimenez por 30% da Cervecería Nacional Dominicana. Após a transação a Ambev passara a deter 85% da companhia e ainda terá a opção de compra da fatia restante a partir de 2022.
Bradespar (BRAP4) / Leilão - A Bradespar informa que participou do leilão da oferta pública para aquisição de ações (OPA) da CPFL, realizado na quinta-feira, 30, pela State Grid, nova controladora da elétrica. No boletim, a Bradespar não informa quantas ações foram vendidas no leilão. O documento mostra a posição da companhia antes da operação, com 53.646.240 ações ON da CPFL, correspondentes a 5,25% do capital social. 
Recomendações do dia
Aliansce (ALSC3) / BTG Pactual - O BTG Pactual elevou a recomendação de neutra, para compra e estabeleceu um novo preço-alvo de R$ 20 para os ativos da Aliansce. De acordo com os analistas, o desempenho fraco aumentou o potencial de ganhos no papel.
Vulcabras (VULC3) / BTG Pactual - O Banco iniciou a cobertura dos ativos da Vulcabras com recomendação de compra e um preço-alvo de R$ 14. Em relatório, o BTG Pactual acredita que a empresa oferece uma margem de aumento de 60% e após a estratégia de reposicionamento e o corte de custos, a Vulcabra obteve uma reação positiva após meses.

.

.