INCC: Inflação na construção civil desacelera pelo quarto mês consecutivo em agosto

Fonte: ADVFN

© 
Nos últimos 12 (doze) meses, o INCC-M variou 7,09% – valor acima do teto da meta de inflação de 6,50% estipulada pelo Banco Central do Brasil (BC). Já entre janeiro e agosto de 2014, o indicador acumula variação de 5,76%. Nos oito primeiros meses de 2013, a alta acumulada era ainda maior, de 6,71%.

Entenda o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) Dentre as sete capitais brasileiras avaliadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para o cálculo do INCC, cinco apresentaram desaceleração em suas taxas de variação mensal em agosto: Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo. Em contrapartida, Salvador e Recife registraram aceleração.O sub-índice relativo à variação mensal dos preços de materiais, equipamentos e serviços utilizados na construção civil subiu 0,15% no oitavo mês de 2014. Em julho, o índice havia variado 0,45%. Por sua vez, o sub-índice referente à mão de obra utilizada no setor de construção registrou variação de 0,23% em agosto. No mês anterior, a variação registrada tinha sido de 1,11%.

Calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) foi concebido com a finalidade de aferir a evolução mensal dos custos das construções habitacionais, um dos termômetros do nível de atividade da economia do país.
Foi divulgado pela primeira vez em 1950, mas sua série histórica retroage a janeiro de 1944. De inicio, o índice cobria apenas a cidade do Rio de Janeiro, então capital federal e sua sigla era ICC.
Em fevereiro de 1985, para efeito de cálculo do Índice Geral de Preços (IGP), o ICC deu lugar ao INCC, índice formado a partir de preços levantados em oito capitais estaduais. No processo de ampliação de cobertura, o INCC chegou a pesquisar preços em vinte capitais.Nas décadas seguintes, a atividade econômica brasileira descentralizou-se e o indicador passou a acompanhar os custos da construção em outras localidades. Além disso, em vista das inovações introduzidas nos estilos, gabaritos e técnicas de construção, o ICC teve que incorporar novos produtos e especialidades de mão-de-obra.
Atualmente, a coleta de preços para o cálculo do INCC é realizada em sete capitais brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre e Brasília) e abrange a variação de preços de materiais, equipamentos, serviços e mão-de-obra relacionadas à construção civil.
O índice é divulgado mensalmente nas versões INCC-10, INCC-M e INCC-DI:
  • INCC-10 é calculado com base nos preços coletados entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referencia.
  • INCC-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referencia.
  • INCC-DI é calculado com base nos preços coletados entre os dias 01 e 30 do mês de referencia.

.

.