Dólar opera em alta após pesquisa mostrar vantagem de Dilma


Logo no início dos negócios, dólar chegou a R$ 2,50.

Na véspera, a moeda norte-americana subiu 1,28%, a R$ 2,4637. 

Do G1, em São Paulo

O dólar opera em alta nesta terça-feira (21), após pesquisa Datafolha de intenções de voto mostrar pela primeira vez a presidente Dilma Rousseff (PT) em vantagem numérica contra Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições, empatados no limite da margem de erro. No início dos negócios, segundo a agência Reuters, a cotação chegou a R$ 2,50.
Por volta das 11h40, a moeda norte-americana avançava 1,04%, a R$ 2,4893 na venda. Veja cotação.
Na manhã desta terça, o Banco Central dá continuidade às intervenções diárias no mercado de câmbio, com oferta de até 4 mil swaps com vencimentos em 1º de junho e 1º de setembro de 2015. O BC também faz nesta terça mais um leilão de rolagem dos swaps que vencem em 3 de novembro, que equivalem a 8,84 bilhões de dólares, com oferta de até 8 mil contratos. Até agora, a autoridade monetária já rolou cerca de 62% do lote total.

dólar fechou em alta na segunda-feira (20), após passar a maior parte do dia operando em alta. A moeda norte-americana subiu 1,28%, a R$ 2,4637. No mês, o dólar acumula alta de 0,64% e no ano, de 4,5%.

Queda na Bovespa
Enquanto o dólar sobe, a Bovespa recua na manhã desta terça-feira. Por volta do mesmo horário, o Ibovespa, principal indicador da bolsa paulista, caía perto de 3%, puxado pelo recuo de 8% das ações da Eletrobras e pela baixa de 7%, da Petrobras. Os papéis da BM&FBovespa e do Bradesco também apareciam entre as maiores perdas.

.

.