Como escolher um consultor financeiro Compartilhar:

Por Consultório financeiro

Como avaliar se um profissional que se oferece para me ajudar em relação às minhas finanças pessoais tem as competências necessárias?
Tobias Maag, CFP, responde:
Caro leitor, competência exige atingir e manter um nível adequado de habilidades, capacidades e conhecimentos para o fornecimento de serviços profissionais. O profissional deve também estar comprometido com sua educação continuada e aperfeiçoamento profissional.
Inclui, também, a sabedoria e maturidade para conhecer as suas limitações e as situações em que a consulta, ou o encaminhamento para outro (s) profissional (is), for apropriada.
Para tanto, requer do profissional além da competência técnica, postura isenta, transparente e honesta. São atitudes e valores necessários para construir relacionamentos sustentáveis de confiança. A confiança é a base de qualquer relacionamento que almeje ser bom para todos.
Isso se aplica também aos profissionais de outras áreas, como advogados, psicólogos e outros.
Para verificar a competência pessoal e retidão de caráter sugiro o contato pessoal. Obter referências através de outros clientes nem sempre é possível, por questões de confidencialidade! Empregadores, associações profissionais, órgãos certificadores, de regulação ou autorregulação podem ser outra fonte. Finalmente, a internet oferece inúmeros recursos para consultas.
Pode ser indicado comparar a oferta e conduta do profissional em causa com a de outros, para avaliar qual o perfil que melhor se encaixa com sua personalidade e necessidades, se o que lhe é proposto é realista e para avaliar alternativas.
Todos temos pontos fortes diferentes, ninguém é mestre em cada detalhe. Você vai querer identificar aquele que tenha maior probabilidade para lhe orientar com sucesso no planejamento da sua vida financeira, na implementação dos passos decididos e na identificação de correções de rumo eventualmente necessárias. Você estará disposto a depositar a dose de confiança necessária?
Avalie as áreas de especialidade e experiência prática deste, se será capaz de lhe ajudar a fazer um planejamento integrado, e como cobrirá áreas mais específicas como a tributária, imobiliária, sucessória, de seguros e previdência, investimentos ou outras que possam ser relevantes para sua realidade. Informe-se também sobre a formação, licenças, organização do negócio do profissional, e análise os detalhes da proposta.
Avalie as competências pessoais e se há a empatia...
O processo requer boa porção de realismo e objetividade da sua parte! Não caia na tentação de simplesmente "comprar" o que a primeira vista deslumbra, soa mais promissor e agradável, fácil e menos "sofrido".
No Brasil, existe uma certificação de distinção para planejadores financeiros pessoais, com reconhecimento mundial pela sigla CFP®. Exige-se dos candidatos experiência profissional e educação compatíveis, ter sucesso em exame abrangente e rigoroso, regularmente comprovar educação continuada pertinente e aderir a um código de ética e responsabilidade profissional que tem como primeiro princípio "cliente em primeiro lugar". A competência é um dos outros sete princípios. A não observância do código pelo profissional certificado pode, em última instância, levar este a ter revogado o direito ao uso da marca, com publicação deste fato nos meios de comunicação do IBCPF, como o portal.
A seleção é privilégio e responsabilidade sua!
Desejo-lhe muito sucesso nesta jornada fascinante, tão importante na busca da realização dos seus sonhos de vida de forma responsável.

Comentários

.