Vinci Partners nega (de novo) negócio com OGX; veja a nota


Em nota, gestora contradiz declaração da OGX à Bovespa, em que a petroleira admite negociar com a Vinci


FERNANDO CAVALCANTI
Eike Batista durante a oferta pública inicial de ações da petrolífera OGX, na Bovespa, em 2008
Eike, no IPO da OGX, em 2008: Vinci contradiz, novamente, a afirmação da petroleira do empresário
São Paulo – A Vinci Partners negou, pela segunda vez em dois dias, que esteja negociando a compra do controle da OGX ou qualquer investimento na combalida petroleira de Eike Batista.

A nova nota oficial contradiz abertamente a OGX. Na noite desta quinta-feira, em resposta a um ofício da Gerência de Acompanhamento de Empresas da BM&F Bovespa, com cópia para a CVM, a OGX afirmou que “em linha com o fato relevante divulgado na data de ontem e no âmbito da revisão de sua estrutura de capital, a companhia, acompanhada de seus assessores, vem mantendo contato com diversos potenciais investidores, dentre eles a Vinci Partners” (grifo da própria OGX).
Sim, não, talvez
As declarações desencontradas começaram na quarta-feira, quando o site Infomoney noticiou, sem revelar suas fontes, de que a Vinci assumiria o controle da OGX, mediante uma injeção de 200 milhões de dólares na empresa.
Naquele dia, tanto a Vinci, quanto a OGX, negaram a informação por meio das assessorias de imprensa. Na noite seguinte, porém, a OGX admitiu à Bovespa que mantém conversas com a gestora – informação agora negada, novamente, pela Vinci.
Veja, a seguir, a íntegra da nova nota oficial da Vinci:
“A Vinci Partners reitera o conteúdo de NOTA OFICIAL já divulgada e nega que esteja envolvida em qualquer transação objetivando qualquer tipo de investimento na OGX.
Pela natureza das suas atividades, a Vinci Partners mantém contatos regulares com todo o espectro corporativo brasileiro.
No que se refere especificamente à OGX, este tipo de "contato" sequer se aproximou de algo que possa ser interpretado como uma negociação. 

É portanto indevida e inapropriada qualquer abordagem neste sentido.”

.

.