Eike negocia parceria no projeto do Hotel Glória, na Zona Sul do Rio


Em nota, grupo confirmou negociação adiantada com rede hoteleira.
Tradicional hotel foi comprado em 2008 por R$ 80 milhões.

Do G1, no Rio
As reformas no prédio do antigo Hotel Glória (Foto: Lilian Quaino/G1)As reformas no prédio do antigo Hotel Glória (Foto: Lilian Quaino/G1)
O Grupo EBX, do empresário Eike Batista, anunciou nesta quinta-feira (13) que negocia a parceria no empreendimento do Hotel Glória, na Zona Sul do Rio, com uma rede hoteleira que deverá fazer adaptações no projeto. Administrado pela REX, braço imobiliário do Grupo EBX, o Hotel Glória foi comprado em 2008 por R$ 80 milhões. Dois anos depois começaram as obras de reforma do futuro Glória Palace, como o emprendimento foi batizado.
As últimas previsões da empresa davam conta de que o hotel estaria pronto no primeiro semestre de 2014, com  346 quartos e 2 suítes presidenciais. Mas o grupo agora afirma que o parceiro deverá fazer adaptações no projeto que vai transformar o Hotel Glória no Glória Palace. O Hotel Glória é um dos mais tradicionais do Rio, onde a maioria dos presidentes da República já se hospedaram. Fica próximo ao Aeroporto Santos Dumont e era atraente para viajantes a negócios e para a realização de congressos.
Em nota, o Grupo EBX informou que "a empresa está em adiantada negociação com a bandeira hoteleira que entrará como sócia e deverá realizar adaptações no projeto do Gloria Palace. O estágio atual da obra está focado na estrutura e término de fundações".


Segundo reportagem publicada pela Bloomberg, a queda de 9,3% nas ações da OGX na terça-feira ajudou a reduzir US$ 196 milhões do valor de mercado da companhia e deixou o bilionário com uma fortuna estimada em US$ 6,1 bilhões, segundo o Bloomberg Billionaires Index. A Bloomberg não informa a posição do brasileiro no ranking.
Na quarta-feira (12), o empresário Eike Batista saiu da lista dos 200 maiores bilionários do mundo da  Bloomberg, após vender ações de sua produtora de petróleo OGX, diminuindo sua participação na companhia.
Eike chegou a ser o oitavo homem mais rico do mundo em março do ano passado, quando teve seu patrimônio avaliado em US$ 34,5 bilhões. 
Recentemente, Eike Batista colocou à venda um jato executivo modelo Legacy 600, da Embraer, ano 2008. O preço pedido pelo avião não foi informado, mas no mesmo site em que a aeronave aparecia à venda, no entanto, outro jato Embraer Legacy do mesmo ano era anunciado por US$ 14,5 milhões.
Em fins de maio, o empresário vendeu 70,5 milhões de ações da petroleira OGX, controlada por ele, segundo comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Com isso, a participação do empresário na companhia recuou de 61,09% para 58,82%. De acordo com o comunicado, o valor da venda das ações somou R$ 121.840.007.
Os reveses de Eike não atingiram somente os negócios: no início de junho, seu filho Thor Batista foi condenado a pagar R$ 1 milhão e prestar serviço comunitário por dois anos por causa da morte por atropelamento do ciclista Wanderson Pereira dos Santos. Os advogados de Thor vão recorrer da sentença.
Obras na entrada do Hotel Glória (Foto: Lilian Quaino/G1)Obras na entrada do Hotel Glória (Foto: Lilian Quaino/G1)

.

.