Agenda do investidor para esta terça-feira


Hoje a FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) divulga o IPC (Índice de Preços ao Consumidor), índice que mede a variação de preços para o consumidor na cidade de São Paulo com base nos gastos de quem ganha de um a vinte salários mínimos. A FGV (Fundação Getulio Vargas) divulga o IGP-M, índice de inflação calculado todo o mês e comumente utilizado para a correção de contratos de aluguel e tarifas de energia elétrica. Nos Estados Unidos o Departamento do Comércio divulga os indicadores sobre o mercado imobiliário, Alvarás para Construção e Construções Iniciadas de Imóveis, que ajudam a medir o nível de atividade econômica dos EUA. O Departamento do Trabalho divulga Índice de Preços ao Consumidor. Começam as séries de reuniões do FOMC (Federal Open Market Committee) do FED (banco central norte-americano) que definem o rumo da taxa de juros básica dos EUA.
Vale: Todos de olho na mineradora hoje
Os investidores concentram suas atenções aos ativos da Vale (VALE5) hoje. O governo deverá apresentar o novo marco regulatório do setor de mineração no país, evento esperado há mais de dois anos. Analistas acreditam que as novas regras não beneficiarão a Vale. Acredita-se que o processo de concessões seguirá um modelo parecido com os dos leilões dos blocos de petróleo do pré-sal, com prazos predefinidos de exploração e dando chances a qualquer mineradora vencer por uma guerra de lances. Espera-se também um aumento nos royalties sobre a atividade de mineração, o que afetaria diretamente o resultado da Vale. Outra mineradora para ficar de olho hoje no mercado é a MMX Mineração (MMXM3), no entanto, seus papéis atualmente oscilam mais em relação ao futuro do grupo EBX e seu controlador Eike Batista, do que em relação ao novo marco regulatório.

.

.