OGX



Após anunciar seu desempenho operacional de fevereiro, que mostrou queda de 22,4% no volume médio produzido de petróleo por poço, aOGX viu suas ações despencarem. Desde então, os papéis acumulam queda de 21,59%. 
A empresa informou que o problema em fevereiro foi com o terceiro poço. Os dois primeiros estariam com a produção normalizada, com vazão em torno dos 5 mil barris de petróleo equivalente por dia. Ainda segundo a OGX, o problema que ocorreu no terceiro poço, com a fraca vazão, ainda não foi completamente diagnosticado.
Em função dos resultados e perspectivas desanimadoras, diversos bancos e corretoras reduziram seus preços-alvo e recomendações para os papéis da petroleira de Eike Batista
Os analistas do banco americano Bank of America Merrill Lynch foram os mais radicais e rebaixaram o preço-alvo das ações de 5 reais para apenas 1 real. Frank McGann e Conrado Vegner afirmam que os riscos de financiamento da OGX permanecem altos, principalmente, diante do fluxo de caixa mais baixo da empresa. "Qualquer venda de porcentual de um campo ou bloco ou venda de ativo, provavelmente, será feito sob termos menos favoráveis", afirmaram.

.

.