Bancos destinam R$ 20 bi a petróleo



Os três grandes bancos federais - BNDES, Caixa e Banco do Brasil - planejam ampliar ainda mais a exposição às indústrias de petróleo, gás e naval este ano. Os desembolsos das três instituições, somados, devem ultrapassar os R$ 20 bilhões em 2013.
A demanda por crédito, impulsionada por projetos da Petrobras e fornecedores, tem crescido e é vista como positiva pelos bancos estatais, que criaram departamentos exclusivos para atender empresas desses setores.
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) prevê desembolsar R$ 8 bilhões para o setor de óleo e gás este ano. O valor é 7% superior ao valor liberado em 2012, de R$ 7,47 bilhões. A afirmação é de Priscila Branquinho, chefe de departamento de gás, petróleo e bens de capital da instituição. Ela destacou que o crescimento do desembolso deverá ser puxado, em parte, pela liberação de crédito para projetos de sondas e plataformas.
Priscila frisou que o banco deve manter também desembolsos "relevantes" para a modernização dos parques de refino, com o objetivo de atender às especificações para a redução do teor de enxofre dos combustíveis.
A carteira do departamento de óleo e gás do BNDES soma R$ 73 bilhões, incluindo os projetos em perspectiva. O departamento tem cerca de 20 funcionários que trabalham exclusivamente para atender as empresas do setor.
Em 2011, o BNDES criou ainda departamento para cuidar da cadeia de fornecedores da indústria petrolífera. No ano passado foram liberados R$ 422 milhões e a carteira soma R$ 2,4 bilhões.

.

.