Empresas de Eike estão em forte alta na Bovespa


MMX, OGX e LLX abriram o pregão em forte alta após acordo do Grupo EBX com o banco BTG Pactual


Fernando Cavalcanti/EXAME.com
Eike Batista na abertuda de capital da OGX
Confiem em mim: abertura de capital da petroleira OGX, em 2008, na Bovespa. Eike diz que tem 9 bilhões de dólares em caixa, mas as ações da empresa derreteram no final de junho
São Paulo - As ações X abriram o pregão desta quinta-feira em forte alta. Todas as empresas do Grupo EBX reagem ao acordo firmado entre Eike Batista e o banco BTG Pactual, de André Esteves, anunciado na noite de ontem.

O destaque fica para MMX (MMXM3), OGX (OGXP3) eLLX (LLXL3)que na máxima do dia chegaram a subir 19,9%, 19,52% e 12,21%, respectivamente.
A alta das ações impulsiona o segundo dia de forte alta do Ibovespa. Ontem, o principal índice da bolsa brasileita fechou em alta de 3,56%, aos 57.940 pontos, puxados pela disparada das ações da Petrobras.
Os papéis da petroleira tiveram sua maior alta diária em 14 anos, após a estatal anunciar novo reajuste de preço do diesel, o que fez com que os analistas elevassem suas estimativas para os resultados da petrolífera.
Acordo
O acordo firmado prevê que o BTG fará aconselhamento financeiro, avaliará linhas de crédito e poderá fazer futuros investimentos de capital de longo prazo em projetos do grupo EBX.
"Esta parceria é, acima de tudo, uma parceria para o sucesso do Brasil”, afirmou Eike, por meio de comunicado enviado à imprensa.
Em reuniões semanais, um comitê de gestão estratégica e financeira liderado por Eike e Esteves terá a missão de discutir estratégias, estrutura de capital, projetos e ações para investimentos de curto, médio e longo prazos das empresas do grupo.

PARCEIROS E COLABORADORES UTILIZAM:

.