EBX e BP criam empresa para distribuição de combustível


A nova empresa, que terá como objetivo importar, exportar, vender e distribuir combustíveis, atuará sob a marca BP Marine

LLX/Divulgação
Obras do Superporto Açu, no Rio de Janeiro, em julho de 2012
A BP e a EBX elegeram o Superporto do Açu, que pertence a outra empresa do grupo de Eike Batista, a LLX, como a localização para a construção de seu terminal
São Paulo - A EBX, do grupo do empresário Eike Batista, e a BP Products North America, do BP PLC Group, assinaram um contrato para a criação da empresa MFX (Marine Fuels X).
A nova empresa, que terá como objetivo importar, exportar, vender e distribuir combustíveis, atuará sob a marca BP Marine. A MFX terá o seu controle compartilhado entre BP e EBX, onde cada uma terá participação de 50%. As empresas não falaram sobre valores.
Segundo nota enviada na manhã desta quarta-feira ao mercado, a nova companhia começará suas atividades ainda neste ano, com a importação de combustíveis marítimos e venda para clientes no mercado local.
A BP e a EBX elegeram o Superporto do Açu, que pertence a outra empresa do grupo de Eike Batista, a LLX, como a localização para a construção de seu terminal.
Com o desenvolvimento das atividades de abastecimento, a LLX alugará uma área de aproximadamente 350 mil m2, localizados na entrada do canal do TX2, e pretende alugar ainda mais 600 mil m2 no TX1, localizados em local destinado para a instalação de uma Unidade de Tratamento de Petróleo.

PARCEIROS E COLABORADORES UTILIZAM:

.