Moody's rebaixa rating de dívida de Itaú e Bradesco



A agência removeu o suporte sistêmico dos ratings dos instrumentos de dívida subordinada desses bancos, deixando-os um nível abaixo de suas avaliações de crédito básicas ajustadas

Fotomontagem/EXAME
Bradesco e Itaú
O rating de dívida subordinada em moeda estrangeira do Itaú Unibanco Holding S.A. foi rebaixado de Baa2 para Baa3; e o do Banco Bradesco S.A.  passou de Baa1 para Baa2
São Paulo - A agência de classificação de risco Moody's rebaixou os ratings de dívida subordinada de longo prazo em moeda estrangeira do Itaú Unibanco Holding e das filiais nas Ilhas Cayman do Itaú Holding e do Banco Bradesco.
A decisão foi resultado de uma revisão nos ratings iniciada em 27 de novembro do ano passado.
A Moody's removeu o suporte sistêmico dos ratings dos instrumentos de dívida subordinada desses bancos, deixando-os um nível abaixo de suas avaliações de crédito básicas ajustadas.
A perspectiva dos ratings é positiva, em linha com a perspectiva positiva dos ratings dos bancos.
O rating de dívida subordinada em moeda estrangeira do Itaú Unibanco Holding S.A. foi rebaixado de Baa2 para Baa3; o do Itaú Unibanco Holding S.A. (Cayman Branch) passou de Baa2 para Baa3; e o do Banco Bradesco S.A. (Grand Cayman Branch) passou de Baa1 para Baa2.

PARCEIROS E COLABORADORES

.