OSX resiste no setor de dívida à maré negativa de Eike


Empresa do bilionário brasileiro Eike Batista travou uma receita por 20 anos e assegurou a dívida com um navio de US$ 800 milhões

Boris Korby e Peter Millard, da 
l
Eike e seu pai, Eliezer Batista
Eike e seu pai, Eliezer Batista: nenhum outro papel ou ação emitido pelas seis empresas abertas do bilionário se valorizou neste período
Nova York/Rio de Janeiro - Os títulos de dívida da fabricante de navios e plataformas de petróleo OSX Brasil SA estão se mostrando resistentes ao afundamento de todas as demais ações e papéis de dívida emitidos por empresas do bilionário Eike Batista. Os US$ 500 milhões em títulos com vencimento em 2015 garantidos por ativos da OSX deram retorno de 10,1 por cento desde a sua emissão em março.
Nenhum outro papel ou ação emitido pelas seis empresas abertas do bilionário se valorizou no período, segundo dados compilados pela Bloomberg. Títulos emitidos por empresas de bens de capital de mercados emergentes incluindo a Embraer SA e a Noble Group Ltd. tiveram um retorno médio de 8,78 por cento desde a emissão dos títulos da OSX nove meses atrás, mostram dados do Bank of America Corp.
A OSX travou uma receita por 20 anos e assegurou a dívida com um navio de US$ 800 milhões. Assim, a empresa protegeu seus credores dos contratos cancelados e da redução das metas de produção de petróleo, que corroeram a confiança no império de Eike e lhe custaram o título de pessoa mais rica do Brasil.
“Os detentores de dívida estão, de alguma forma, protegidos dos altos e baixos da empresa, porque é uma dívida atrelada ao projeto”, disse Jansen Moura, analista da BCP Securities LLC, disse em entrevista por telefone do Rio de Janeiro. “Esse é um dos meus títulos favoritos fora do Brasil. Na verdade, você está apostando não na OSX, mas na OSX-3, que é a plataforma flutuante que garante os papéis.”
As ações da OSX caíram 43 por cento desde a venda dos títulos, enquanto as dívidas com vencimento em 2018 da OGX Petróleo e Gás Participações SA, empresa-irmã da OSX e sua maior cliente, perderam 9,6 por cento.
A OSX e o EBX Group Co., holding de Eike com sede no Rio de Janeiro, se recusaram a comentar sobre o desempenho dos ativos de suas empresas.

PARCEIROS E COLABORADORES UTILIZAM:

.