Demissão em massa do Citigroup não vai poupar o Brasil


Banco anunciou na última quarta-feira que vai demitir 11.000 funcionários e fechar 84 agências - 14 delas no Brasil

Divulgação/Citigroup
Mike Corbat, novo CEO do Citigroup
Mike Corbat,  CEO do Citigroup: para executivo, demissões são necessárias
São Paulo - O anúncio de demissão em massa feito pelo Citigroup, na última quarta-feira, vai atingir as operações do banco no Brasil. No país, 14 agências serão fechadas, disse a companhia, em comunicado.
Segundo comunicado da instituição financeira, 11.000 pessoas serão demitidas e 84 agências fechadas. Com as demissões, o Citi espera gastar cerca de 300 milhões de dólares, mas, no longo prazo, economizar mais de 1 bilhão de dólares por ano com despesas.

Além das demissões, o banco  quer vender ou reduzir as operações em algumas regiões, como Paquistão, Paraguai, Romênia e Uruguai.

"Identificamos áreas e produtos que não nos trazem retorno para a instituição. Por isso queremos aumentar mais nossa eficiência operacional com a redução do excesso de capacidade e despesas", afirmou Michael Corbat, presidente do banco, em comunicado.
 

.

.