Itaú e Bradesco terão lucro maior com venda da Serasa


Além dos dois bancos, outros sócios vendedores são Grupo Santander e HSBC

Cesar Bianconi, da 
Fotomontagem/EXAME
Bradesco e Itaú
Entre os bancos, o Bradesco anunciou que a venda das 308.676 ações de emissão da Serasa que detém
São Paulo - O Itaú Unibanco e o Bradesco terão lucro adicional de 1,5 bilhão e de quase 800 milhões de reais, respectivamente, pela venda de suas participações remanescentes na empresa de informações de crédito Serasa ao grupo britânico Experian.
A Experian, que já tinha o controle da Serasa, anunciou mais cedo nesta terça-feira que desembolsará 3,1 bilhões de reais em dinheiro por 29,6 por cento da empresa brasileira, atingindo participação de 99,6 por cento na companhia.
"Vemos potencial significativo de crescimento futuro no Brasil, e estamos muito satisfeitos pela oportunidade de ampliar nosso investimento nessa região", disse em comunicado o presidente-executivo da Experian, Don Robert, em comunicado.
Com base no preço do negócio, é possível chegar a um valor de mercado para a Serasa de cerca de 10 bilhões de reais --ou quase três vezes o atribuído em 2007, quando a Experian pagou 2,3 bilhões de reais por 65 por cento da companhia brasileira.
Além de Itaú e Bradesco, outros sócios vendedores são Grupo Santander e HSBC. O negócio será financiado por linhas de crédito existentes da Experian.
Em fato relevante, o Itaú disse que vai receber 1,7 bilhão de reais pela venda de 16,14 por cento da Serasa, com impacto positivo no resultado do banco no quarto trimestre antes de impostos estimado em 1,5 bilhão de reais.
No demonstrativo de seu resultado do terceiro trimestre, o Itaú apresenta um valor contábil de 244,6 milhões de reais à sua participação na Serasa no fim de setembro, enquanto o valor de mercado lançado é de 1,6 bilhão de reais.
O Bradesco anunciou que a venda das 308.676 ações de emissão da Serasa que detém, equivalentes a cerca de 8 por cento do capital da empresa de informações de crédito, vai gerar um lucro antes de impostos de 786 milhões de reais. O banco não informou em qual trimestre o montante será lançado no resultado.
A operação ainda depende de aprovação de autoridades e de reguladores, e do aval pelos acionistas da Experian.
A Serasa diz ser a maior agência de crédito do Brasil e uma das maiores do mundo. A empresa tem 500 mil clientes diretos e indiretos, segundo informações em seu site.

.

.