Avianca Brasil pode levar TAP com desinteresse de europeias



Analistas dizem que o negócio pode atrair cerca de 500 milhões de euros. Leilão da TAP é evitado pelas maiores companhias da Europa

Henrique Almeida e Alex Webb, da 

Getty Images
Avião da Avianca
A TAP ofereceria para a unidade brasileira da Avianca muitas conexões a partir de Lisboa
Lisboa/Frankfurt - O leilão do governo português para vender a estatal TAP SGPS SA tem sido evitado pela três maiores companhias aéreas europeias, aumentando as chances de que a empresa seja levada por uma concorrente da América Latina. Analistas dizem que o negócio pode atrair cerca de 500 milhões de euros.
Air France-KLM Group, Deutsche Lufthansa SA e a IAG, da British Airways, não fizeram oferta até o prazo final na semana passada, disseram as companhias à Bloomberg. Entre as ofertas não vinculativas há uma da empresa brasileira Synergy Group, proprietária da marca Avianca, segundo três pessoas com conhecimento do processo de venda.
A TAP ofereceria para a unidade brasileira da Aviancamuitas conexões a partir de Lisboa. Empresas europeias que poderiam se interessar pelas rotas da TAP na América do Sul estão ocupadas em absorver aquisições anteriores e a Lufthansa também poderá ficar de lado porque a Star Alliance, que atualmente inclui a TAP, conta com o braço colombiano da Synergy.
“O único valor da TAP está em sua rede na América Latina”, disse Yan Derocles, analista de aviação do Oddo & Cie, em Paris. “A Star é mais fraca lá, mas a Avianca Taca é membro, portanto isso poderá ser contrabalançado através deles. E é um bom ponto de entrada para Avianca na Europa, ainda que não seja no centro.”
O proprietário da Synergy, German Efromovich, procura rotas mais longas para a Avianca Brasil, fruto da empresa anterior, a OceanAir, disse uma das pessoas, que pediu para não ser identificada porque as conversas sobre a venda da companhia são privadas. Uma porta-voz da Synergy em São Paulo se negou a comentar.

.

.