Eike procura parceiro para explorar US$ 1,5 tri em ativos



Bilionário quer explorar um valor trilionário em recursos minerais e de energia

 


Eike Batista
A venda de outra fatia do grupo EBX ajudaria a impulsionar a confiança dos investidores em seus projetos
Rio de Janeiro/Nova York - O bilionário Eike Batista disse que está procurando um fundo soberano ou grupo industrial com interesse em virar sócio e ajudar a explorar cerca de US$ 1,5 trilhão em recursos minerais e de energia.
A venda de outra fatia do grupo EBX ajudaria a impulsionar a confiança dos investidores em seus projetos, disse o empresário em entrevista hoje à Bloomberg TV. Em março, o Mubadala Development Company PJSC, fundo soberano de Abu Dhabi, aceitou investir US$ 2 bilhões em troca de 5,63 por cento do EBX. O grupo, com sede no Rio de Janeiro, tem potencial para oferecer margens de lucro de 80 por cento, disse Eike.
“Temos o privilégio de trabalhar com ativos muito valiosos em termos de recursos naturais”, disse Eike, de 55 anos, em entrevista durante evento do Milken Institute, em Beverly Hills, na Califórnia. “Com US$ 1,5 trilhão em ativos subjacentes, com margem de 80 por cento, é só me dar tempo.”
Ativos subjacentes são todos os recursos potenciais detidos por uma empresa, incluindo os que requerem pesquisa geológica e investimentos para se tornarem reservas para produção, disse o EBX em resposta por e-mail.
Eike está levantando recursos para diversificar suas atividades e operar em setores que vão desde o de metais preciosos ao de administração esportiva, ao mesmo tempo que investe em suas empresas de mineração, petróleo e gás, carvão, logística e energia. Quando anunciou o investimento do Mubadala, em 26 de março, o empresário disse que mantém conversas com outros fundos soberanos para vender nova fatia, no valor de US$ 1 bilhão, em seu império de empresas de commodities.
“Só queremos ter outro selo de aprovação”, disse Batista, quando perguntado sobre por que estaria vendendo essa participação. “Gostamos de ter a estrutura auditada e, quando alguém como o Mubadala entra, o mundo sabe o quão fundo eles vão no processo de auditoria.”
Expansão bilionária
O patrimônio líquido de Eike cresceu 41,7 por cento neste ano, para US$ 31,9 bilhões, fazendo dele a décima pessoa mais rica do mundo, segundo o ranking Bloomberg Billionaires Index, atualizado diariamente.
A OGX Petróleo e Gás Participações SA, empresa de Eike que começou a produzir em janeiro, estima possuir 10,8 bilhões de barris de petróleo e gás natural recuperáveis, ou cerca de US$ 1,1 trilhão aos preços atuais.
A empresa pretende expandir a produção dos atuais 11.000 barris diários para 1,38 milhão de barris por dia em 2019, cerca de metade da produção brasileira atual.
As ações da OGX, maior empresa do empresário, caíram 2,1 por cento hoje, para R$ 13,23. O Ibovespa fechou em alta de 0,2 por cento.

.

.