Com nova Selic, juro da poupança cai de 0,5% para 0,48% ao mês mais TR


Por Mônica Izaguirre, de Brasília

BRASÍLIA - 
O Banco Central (BC) informou, na noite desta quarta-feira, que os depósitos em poupança feitos a partir desta quinta-feira serão remunerados a 0,4828% ao mês mais a Taxa Referencial (TR).  Esse será o rendimento da caderneta enquanto a Selic, taxa básica de juros da economia, estiver em 8,5% ao ano, nível decidido hoje pelo Comitê de Política Monetária do BC (Copom).

Calculado conforme circular editada nesta noite pela autoridade monetária,  o  rendimento divulgado é a fração mensal da taxa de 5,95% ao ano, que por sua vez é  70% da nova Selic (8,5% ao ano). Na medida em que a Selic cair, o rendimento da caderneta também cairá.
 A vinculação com a Selic foi determinada por Medida Provisória do governo no último dia 3 de maio , para evitar que a queda da taxa básica de juros tornasse a poupança mais atrativa que outras aplicações de renda fixa e provocasse grande migração de ativos dentro do sistema financeiro. Até então, a regra era rendimento fixo de 6,17% ao ano (0,5% ao mês) mais Taxa Referencial.
A regra antiga continua valendo somente para depósitos existentes no dia 3, independentemente de reduções da Selic. Para depósitos feitos a partir do dia 4, aí sim a remuneração da poupança depende da taxa básica de juros.  A regra nova manda que a poupança seja remunerada por 70% da Selic quando esta for igual ou inferior 8,5% ao ano.
Como são posteriores à edição da MP, os depósitos feitos do dia 4 de maio até esta quarta-feira (quando foi anunciada a nova Selic) também vão receber rendimento de 0,4828% ao mês mais TR, mas ainda não no próximo crédito de rendimento; só a partir do seguinte. Isso porque a Selic que vale é a do dia do depósito ou de sua renovação (quando a pessoa não saca) e não a do dia do crédito da remuneração. E quando esses depósitos foram feitos, a Selic ainda era de 9% ao ano.

.

.