Confiança da Construção cai 6,6%, aponta FGV



Por AE
O Índice de Confiança da Construção (ICST) caiu 6,6% no trimestre finalizado em março ante mesmo período do ano anterior, de acordo com o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV). O indicador evoluiu favoravelmente em março de 2012, pois o apurado no trimestre encerrado em fevereiro era de queda de 8,4%.
"Confirmando a recuperação do setor, este é o melhor resultado da série iniciada em setembro de 2011 nesta forma de comparação", ressalta o documento da FGV. O indicador trimestral do ICST ficou em 129,9 pontos, contra 139 pontos em março de 2011.
Ao analisar a evolução de confiança por setores, houve melhoras nos grupos "Construção de Edifícios e Obras de Engenharia", com variação de -6,6% ante -9,0% no trimestre findo em fevereiro; e "Aluguel de Equipamentos de Construção e Demolição, com Operador", registrando -6,2% em vez de -15,7% na mesma comparação. Por outro lado, houve queda de confiança em "Preparação de Terreno", com variação de -0,9% em março contra 0,1% em fevereiro; e "Obras de Infraestrutura para Engenharia Elétrica e para Telecomunicações", com variação de -12,7% no trimestre findo em março contra -9,4% no intervalo encerrado em fevereiro.
Entre os componentes do ICST, o Índice da Situação Atual (ISA-CST) melhorou, passando de -11,1% no trimestre findo em fevereiro para -9,3% no de março; e o mesmo aconteceu com o Índice de Expectativas (IE-CST), cuja variação passou de -5,9% para -4,2% em igual comparação. A pesquisa de março foi realizada entre os dias 1 e 30 do mês com 748 empresas.

.

.